top of page

Idols de K-pop que completam 10 anos de debut solo em 2023

Grupos como 2NE1 e SISTAR estiveram em atividade ao mesmo tempo em que estabeleciam grandes solistas de K-pop em 2013

(Very Cherry/Brid3)

O ano de 2023 já começou e, enquanto grupos de K-pop se preparam para debutar com tudo — como é o caso do aguardado girlgroup BABYMONSTER —, outros completam uma década de existência. No ano passado, celebramos os dez anos de artistas que abriram honrosamente a terceira geração do K-pop, como EXO, BTOB e EXID. Agora, uma nova leva está prestes a fazer aniversário, incluindo BTS, Ladies’ Code e a banda N.Flying.



Um ponto interessante a considerar sobre 2013, no entanto, é que, ao contrário de 2012, este foi um ano que consolidou grandes solistas da indústria de K-pop. Pensando nisso, o Café Com Kimchi preparou uma lista com artistas que iniciaram suas carreiras solo há dez anos.


CL

(Reprodução/Very Cherry)

Ícone fashionista que já marcou presença no MET Gala e líder do saudoso 2NE1, CL debutou como solista em 28 de maio de 2013, com o single The Baddest Female. No ano seguinte, estreou nos Estados Unidos com a música Lifted. Apesar de ter emplacado hits em períodos espaçados, como a energética Hello Bitches, a rapper só foi lançar seu primeiro álbum completo em 2021, intitulado +ALPHA+.


Eric Nam

(Reprodução/CJ E&M)

Anteriormente conhecido como o rosto do programa After School Club, ao lado de Jamie, Eric Nam é um cantor coreano-americano e debutou em 23 de janeiro de 2013, com o mini-álbum Cloud 9. Sua trajetória na música é bem versátil, tendo atuado como letrista, compositor e vocalista. No meio do K-pop, já colaborou com artistas como Wendy, do Red Velvet, as solistas Jeon Somi e Cheeze, e MONSTA X.


Sunmi

(Reprodução/Abyss Company)

Ex-integrante do Wonder Girls, Sunmi é um case de sucesso quando se fala em solistas que conseguiram conquistar um público fiel fora de seu grupo original. Em 26 de agosto de 2013, a cantora estreou com o digital single 24 Hours, mas o ápice de sua carreira solo veio mesmo em 2017, quando lançou o smash hit Gashina, uma das músicas de K-pop mais relevantes naquele ano. A artista também ficou conhecida por outros grandes lançamentos como as faixas Heroine e Noir.


Kim Jaejoong

(Reprodução/CJeS Entertainment)

De toda a lista, Kim Jaejoong é, certamente, o artista mais experiente na indústria de K-pop. O cantor debutou com o quinteto TVXQ, em 2003 — sim, estamos falando de 20 anos de história. Após deixar o grupo definitivamente em 2010, reuniu-se com os outros ex-integrantes Junsu e Yoochun e formou o trio JYJ. Como solista, debutou em 17 de janeiro de 2013, com o mini-álbum I.


Hyolyn

(Reprodução/Brid3)

Dona de uma das vozes femininas mais potentes do K-pop, Hyolyn foi integrante do SISTAR e, em 26 de novembro de 2013, trilhou os primeiros passos de sua carreira solo com o álbum Love & Hate. Ao longo de sua trajetória como solista, lançou canções como SAY MY NAME e a famosa faixa Dally, em colaboração com GRAY. Além de ser conhecida por seus ótimos vocais, já se arriscou como rapper no Unpretty Rapstar e, recentemente, foi uma das competidoras do programa Queendom 2.


Kang Seungyoon

(Reprodução/YG Entertainment)

Dessa aqui nem todos sabem, mas lá vai: Antes de debutar como integrante do WINNER, Kang Seungyoon — mais conhecido como Yoon — estreou como solista. O líder e maknae do boygroup da YG Entertainment lançou seu primeiro trabalho solo em 16 de julho de 2013, o single It Rains. No mês seguinte, participou do survival WIN: Who Is Next, vencendo a competição que formaria o boygroup em que está atualmente. Trabalhando ativamente no WINNER, o vocalista continuou seu trabalho solo e chegou a lançar seu primeiro álbum completo em 2021, intitulado PAGE.


Junho

(Reprodução/JYP Entertainment)

Fechando a lista com mais um nome da segunda geração, Junho, do 2PM, iniciou a carreira solo há dez anos, no dia 24 de junho de 2013. No entanto, ao contrário de todos aqui citados, o vocalista fez sua estreia como solista no Japão, antes de ser lançado na Coreia do Sul dois anos depois. Sua primeira música foi Kimi No Koe e, depois disso, sua trajetória foi marcada pelo lançamento de álbuns como ONE e DSMN, além de turnês solo anualmente em terras japonesas — até 2018, antes de seu alistamento militar.

210 visualizações

Posts Relacionados

Comments


bottom of page