top of page

Te convencemos a assistir "A Criatura de Gyeongseong", o novo K-drama da Netflix, em 4 motivos

Com direção de Chung Dong-yoon, o tão esperado drama já está disponível no catálogo da plataforma 


Elenco de "A Criatura de Gyeongseong" em pôster da Netflix.
(Divulgação / Netflix)

O fim do mês de dezembro se aproxima, mas os lançamentos de K-dramas continuam! Nesta semana, a Netflix divulgou um título muito esperado: A Criatura de Gyeongseong, que é o novo seriado da plataforma estrelado pelo já conhecido ator Park Seo-joon e pela estrela da dramaland Han So-hee. A primeira parte foi liberada nesta sexta-feira (22) com sete episódios no total, e a segunda parte está marcada para 5 de janeiro, completando com os três últimos capítulos. Inclusive, o Café com Kimchi pôde conferir a série antes da estreia.


Com uma trama chamativa que mistura horror, elementos sobrenaturais e muita ação, a produção acompanha as investigações de uma detetive famosa e um empresário que lutam para sobreviver, ao se deparar com uma criatura ameaçadora e desconhecida. Contudo, você ainda não se sentiu convencido a assistir à novidade, nós reunimos quatro motivos para você conferir a estreia!



A dose perfeita de ficção, fantasia e mistério


Com a política como pano de fundo, A Criatura de Gyeongseong aposta em uma mistura de gêneros. Primeiro, o mistério por trás da investigação de uma criatura sangrenta que atormenta o Hospital de Ongseong, gerada para satisfazer a ganância humana. A curiosidade é um aspecto que pode ser crucial para prender a atenção do telespectador na hora de acompanhar a história até o final.


E neste contexto, entra a fantasia: a existência de um ser quase que sobrenatural e que instiga mais uma vez a curiosidade para descobrir sua real aparência. Além disso, o trailer da Netflix deixa claro que o que não vai faltar neste K-drama é ação. A prévia intensa apresenta cenas de combates e conflitos gerados pela investigação perigosa dos personagens de Seo-joon e So-hee. Confira: 



A roteirista Kang Eun-kyung, que trabalhou em A Criatura de Gyeongseong, compartilhou durante uma coletiva de imprensa que os dilemas enfrentados na trama levam ao questionamento: “a sobrevivência está em primeiro lugar ou a humanidade está em primeiro lugar?’ A diferença entre o bem e o mal também muda dependendo do lado que eles escolhem ficar.” Para completar, Park Seo-joon ainda comentou na mesma ocasião que, para ele, o roteiro do K-drama é perfeito.



O protagonismo de Park Seo-joon e Han So-hee


Bom, se a trama ainda não te fez correr para a Netflix, o protagonismo de Seo-joon e So-hee deve ao menos te fazer repensar! Desde a confirmação feita no ano passado de que eles iriam trabalhar juntos, a dramaland ficou empolgada para saber o que estava por vir, e agora que A Criatura de Gyeongseong saiu poderemos ver a sinergia da dupla nas telinhas;


Esta é a primeira vez que os atores fazem um casal em um drama, mas seus nomes estão longe de ser uma novidade; principalmente para quem já acompanha o mundo dos K-dramas. As duas grandes estrelas do audiovisual sul-coreano já possuem uma carreira diversa, assim como prêmios importantes por seus trabalhos, o que já diz muita coisa sobre a nova aposta da plataforma de streaming neste final de ano.


Han So-hee e Park Seo-joon juntos em cena de "A Criatura de Gyeongseong".
(Divulgação / Netflix)

Antes de A Criatura de Gyeongseong, Park Seo-joon n fez sua estreia na Marvel como o príncipe Yan em As Marvels, e ganhou ainda mais popularidade com público internacional; agora, ele interpreta o charmoso empresário Jang Tae-sang. Já Han So-hee fez também sucesso recentemente como Lee Eun-soo em Soundtrack #1 e tem sido um nome de destaque, principalmente depois de sua atuação em My Name (este também da Netflix). No drama atual, ela é Yoon Chae-ok, uma detetive particular que tenta rastrear sua mãe desaparecida quando cruza seu caminho com o de Tae-sang. 


Em coletiva, o ator comentou um pouco sobre sua relação com Han So-hee: “houve emoções que se acumularam à medida que nos aprofundamos em cenas que exigiam muita reflexão e preparação. Nosso foco foi retratar um melodrama contido, concentrando-nos na situação em questão.”, disse.



Um elenco de peso em A Criatura de Gyeongseong


Elenco de "A Criatura de Gyeongseong" em evento da Netflix.
(Divulgação / Netflix)

Além dos protagonistas já conhecidos e citados, outros atores de peso completam o elenco de Gyeongseong Creatura. Na história, a atriz Claudia Kim, conhecida por seu trabalho em Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald, interpreta a aristocrata Maeda, e ao seu lado também está Wi Ha-joon, que recentemente participou de The Worst Of Evil no Star Plus e anteriormente estava em Bad and Crazy com Lee Dong-wook.



Os veteranos Kim Hae-sook — de Strong Girl Nam-soon e My Demon e Jo Han-chul, de Vicenzo e Hometown Cha Cha Cha, deixam a produção com uma cara ainda mais familiar por serem rostos que você deve ter visto pelo menos uma vez. Mesmo com bastante experiência, Han-chul revelou que se sentiu tocado pela oportunidade: “fiquei surpreso e senti que foi o papel mais magnífico que já recebi, apesar de anteriormente ter interpretado vilões”, explicou o ator em evento da Netflix.


Um drama histórico


Jo Han-chul e Han So-hee em cena de "A Criatura de Gyeongseong".
(Divulgação / Netflix)

Quem já está acostumado com os K-dramas, sabe que um dos gêneros mais famosos é o sageuk, ou o chamado drama de época/histórico em nosso idioma. A Criatura de Gyeongseong se passa entre os anos de 1945 e 1948, e na historicidade este foi um período um tanto quanto conturbado para a Coreia, com muita opressão por parte da ocupação japonesa que dominou o território até o final da Segunda Guerra. Inclusive, um fato curioso é que Gyeongseong era o antigo nome de Seul, que atualmente é a capital da Coreia do Sul.



Por isso, o lançamento da Netflix também deverá possuir um lado histórico e político evidente, que deixa todo o contexto mais interessante e que chama a atenção do telespectador, principalmente aqueles que já gostam desse gênero. Além disso, o Café já teve a oportunidade de assistir à produção e este aspecto é bem explorado na trama, sendo utilizado para apresentar análises e críticas sociais.


E aí, ficou convencido? Então corre para assistir e conte o que achou nas redes do Café com Kimchi! 

65 visualizações
bottom of page