top of page

Conheça 8 personagens LGBTQ+ presentes em doramas

Nos últimos anos, têm aparecido cada vez mais personagens LGBTQ+ nas produções coreanas mainstream; confira uma lista


(Reprodução)


Apesar da quantidade de obras Boys Love ter crescido na Coreia, eles acabam não alcançando o público geral, ficando, em grande parte, presas dentro do próprio fandom BL, não fazendo parte do mainstream. Porém, apesar de poucos, existem personagens LGBTQ+ dentro dos K-dramas mainstream e isso tem aumentado cada vez mais nos últimos anos. O Café separou alguns desses personagens para você conhecer ou relembrar. Mas, atenção — a lista pode conter alguns spoilers dos k-dramas citados.






Jeong SeoHyun - Mine (2021)



Em Mine acompanhamos Jeong SeoHyun interpretada pela Kim SeoHyung (Sky Castle e Nobody Knows). Ela é uma mulher forte, líder da casa, intimidante e ambiciosa, cujo casamento foi arranjado para melhorar ambas as famílias e seus negócios. Apesar da aparente vida perfeita, ela guarda um segredo que é aos poucos exposto para quem está assistindo. Ela é lésbica e apaixonada pela mesma mulher a anos. Apesar de todo o dinheiro e da carreira bem sucedida em seu trabalho, ela teve que esconder o que sente e viveu infeliz por diversos anos.



Han Tae Sun - Secret Garden (2010)


Em Secret Garden acompanhamos o Han Tae Sun (interpretado pelo Lee Jong Suk de School 2013 e While You Were Sleeping), um prodígio na área da música, descoberto pelo Oska, um dos personagens principais. Em um determinado momento o talentoso Tae Sun fala que é gay. O interessante é que, apesar de ser um K-Ddrama mais antigo, o Tae Sun não é usado como alívio cômico; a questão da sua sexualidade é apresentada com naturalidade, como algo da vida dele, e não como um motivo para preocupação. A cena em que o personagem fala que é gay exprime essa naturalidade: é um diálogo como qualquer outro dentro da trama.



Joon-Hee - Reply 1997 (2012)



Reply 1997, o primeiro da franquia, trouxe um personagem LGBTQ+. Um dos personagens principais, Joon-Hee, interpretado pelo Hoya (Two Cops), é melhor amigo da Shi Won, que é interpretada pela Jung Eun Ji (atriz de Work Later, Drink Now e membro do Apink). Ele é gay e apaixonado pelo Yoon Jae, interpretado Seo In Guk (Doom At Your Service e I Remember You), que é o melhor amigo de infância da Shi Won.


Fora das telas, o cliché dá lugar a episódios de vergonha: depois do final do K-Drama, Hoya sofreu muita discriminação e especulações sobre sua vida sexual na realidade, inclusive de outros artistas.



An-Na - Hi, Dracula (2020)



Hi Dracula é um mini drama, nele vemos a SeoHyun (Amor com Fetiche) interpretando uma ex idol de kpop que virou atriz, chamada An-Na. No Dorama, ela expressa a solidão que sente por não receber apoio da própria mãe por ser lésbica e ser quem ela é.




Sol e JiWan - Nevertheless (2021)



Em Nevertheless acompanhamos duas melhores amigas: Sol, papel da atriz Lee HoJung, e JiWan, interpretada pela Im Seon Woo. No melhor estilo Friends to Lovers, as duas possuem sentimentos pela outra, porém, têm medo de admitir isso por diversos motivos. Mesmo com o pouco tempo de tela — o que é uma pena —, as duas cativaram o público.




Yoo Han Yang - Prison Playbook (2017)



Este K-drama é uma comédia que acompanha o jogador de beisebol Kim Je Hyuk interpretado por Park Hae Soo (Round 6 e Money Heist) após ser preso. Dentro da prisão, ele conhece diversas pessoas intrigantes e interessantes, e dentre elas está Yoo Han Yang, interpretado pelo Lee Kyu Hyung (All of Us Are Dead e Happiness), também conhecido como "Looney". Ele, um homem gay, acaba envolvido com drogas e tenta encerrar com o ciclo do vício por causa de seu relacionamento.

Hyun Yi - Itaewon Class (2020)



Em Itaewon Class temos Hyun Yi, interpretada por Lee JooYoung, que é uma mulher trans e está juntando dinheiro para a cirurgia de redesignação sexual. Na época surgiram algumas críticas pelos fãs internacionais, pois acreditavam que seria melhor se a personagem fosse interpretada por uma pessoa realmente trans. Porém, muitos argumentaram que o fato de ter uma personagem trans em um dorama com um alcance enorme já foi importantíssimo para a representatividade da comunidade, o que mostra aos poucos uma mudança no país.







Ficou interessado em ver algum desses K-Dramas? Conta para o Café nas nossas redes sociais.

Commenti


bottom of page