top of page

Happiness aborda temáticas desgastadas mas não deixa de ser envolvente

Atualizado: 28 de jan. de 2022

O dorama retrata o comportamento humano através de doenças infecciosas e isolamento social


(Divulgação / tvN)

No último sábado (11), foi ao ar o episódio final de Happiness, dorama apocalíptico que marcou o retorno de Park Hyungsik para as telas após sua dispensa do serviço militar, ao lado da atriz Han Hyojoo. A série coreana da emissora tvN teve o maior pico de audiência no último episódio com 4,2% de taxa, sendo assim o k-drama mais visto na TV à cabo em seu horário de exibição, e um dos mais comentados do momento.


Happiness conta a história de Jung Yi Hyun, um detetive ex-jogador de basebol, e Yoon Sae Bom, uma policial determinada que trabalha no departamento de operações especiais. Eles se conhecem desde os tempos escolares e mantêm uma certa proximidade, principalmente por terem empregos similares. Porém, com o interesse de aumentar seus pontos de policial para ter direito de morar em um lugar melhor, Sae Bom convida Hyun para ser seu marido, e assim ambos teriam uma moradia promissora em um ótimo prédio da cidade.


Ao iniciar a vida de casados, mesmo que forjada, os dois amigos se empolgam com a ideia de ter o lar dos sonhos em um lugar bem conceituado. A série se passa em um cenário pós COVID-19, onde já é seguro andar por aí sem máscara, mas de repente, eles se deparam com uma situação intrigante em dois casos policiais que se conectaram, e ao investigar, percebem que estão lidando com uma doença infecciosa que começa a se espalhar, com isso, o isolamento social que havia ficado no passado, começa a ser retomado para que a doença seja detida.






A busca do autêntico em temáticas desgastadas


O dorama inicialmente pode incomodar aqueles que estão cansados de temáticas pandêmicas ou envolvendo zumbis, já que inclui quarentena e as pessoas infectadas remetem muito a essas criaturas. Porém, facilmente o enredo da série se torna atraente por vários motivos, pois muito além dos fatores citados, Happiness é sobre comportamento humano acerca de situações que causam incertezas, e também poder e amor.


É um drama envolvente para quem é fã de suspense e ação, gêneros que equilibram muito bem a história, sem causar exageros. Dessa vez, não há espaço para romance ou humor, mas a química de Hyun e Sae Bom se desenvolve de forma muito natural e interessante através das responsabilidades que ambos tinham em seus papéis, bem como o apoio emocional e profissional que é bem a principal linguagem e o maior ponto em comum de ambos.


A premissa não tem como objetivo uma abordagem psicológica de como as pessoas se sentem enquanto veem o mundo colapsar, mas sim focada nas ações e reações diante do cenário que se encontram e também uma disputa para ver quem se beneficia mais e sai com menos danos dessa situação. O dorama está focado em mostrar a batalha pela sobrevivência no prédio de Hyun e Sae Bom enquanto do outro lado do muro ocorre a busca pela imunidade, e a principal pessoa por trás disso é o tenente-coronel Han Taeseok, que pertence ao comando de saúde do governo.



Happiness conta com um elenco amplo e cheio de personalidade. O edifício El Ciel, onde mora o casal de policiais, se divide em dois mundos, os inquilinos e os donos dos imóveis próprios, dois fatores que refletem em todos os acontecimentos da história, colocando em pauta o jogo de poderes que é bem visível na sociedade. Embora seja um drama com muitos personagens e cada um com sua particularidade, mesmo em 12 episódios, todos tiveram suas histórias bem desenvolvidas com espaço suficiente para sentir afeto ou aversão, e cada um ganhou um início, meio e fim sem ser deixado de lado, esse é um de seus pontos fortes.





O k-drama é muito envolvente do início ao fim, porém pecou no momento de colocar um ponto final na história, contradizendo o bom desenvolvimento do enredo e personagens. Mesmo que não tenha deixado pontas para uma 2ª temporada e seja bem concluído, acabou deixando algumas dúvidas que não parecem propositais para causar questionamentos e que eram essenciais para ter uma conclusão mais firme e entregar um arco completo e bem encerrado.


Mas onde está a felicidade? Certamente o dorama não romantiza ou tenta forçar a felicidade em momentos onde claramente ela não está presente. O nome Happiness é uma analogia bem irônica e intrigante, visto que o principal aspecto do dorama é ver as pessoas buscando sobrevivência e proteção a qualquer custo, mesmo que isso indique prejudicar o outro. No fim das contas, a felicidade que intitula a série, pode ser o resultado dos acontecimentos de toda a história.






850 visualizações

Comments


bottom of page