top of page

[Opinião] O debut do ZB1, ou ZEROBASEONE, deu início à chamada "5ª geração do K-pop"?

Há alguns meses, a mídia sul-coreana reportou que o boygroup seria o responsável por abrir a 5ª geração do K-pop, mas ainda existem divergências

Os nove membros do grupo ZB1 posam para foto de seu novo álbum.
(Reprodução/WakeOne)

O ZeroBaseOne, mais conhecido como ZB1, realizou sua estreia em 10 de julho com o mini-album YOUTH IN THE SHADE. Em pouco tempo, o grupo apresentou o retorno esperado da fama acumulada no Boys Planet, reality show responsável por escolher os membros baseados em voto popular. Formado por Kim Ji Woong, Zhang Hao, Sung Han Bin, Seok Matthew, Kim Tae Rae, Ricky, Kim Gyu Vin, Park Gun Wook e Han Yu Jin, o ato já manifesta potencial para se tornar um dos principais nomes da geração. Mas seria essa a quarta ou a quinta geração?


Diferente de outros países, os artistas de K-pop são divididos por gerações. Essa proposta, apesar de não ser recente, ainda causa confusão até entre os fãs mais experientes no gênero. Não é simples definir com precisão o começo e o fim de uma geração, mas tais marcos costumam ser contados de dez em dez anos. Além disso, cada geração reúne suas próprias peculiaridades, o que a torna diferente da anterior. Até o debut do ZB1 existiam quatro gerações, mas agora os portais e empresas do ramo passaram a reportar o início da quinta, com o boygroup sendo o responsável por abrir essa fase.



Do Boys Planet ao Youth In The Shade


Os nove membros do ZB1 no momento em que foram anunciados ao público, no palco do reality Boys Planet.
(Reprodução/Mnet)

Sucessor do Girls Planet, responsável pela formação do Kep1er, o reality Boys Planet estreou em fevereiro deste ano sob novos moldes, mas com a mesma base: formar um grupo temporário a partir de votos do público. Os participantes foram divididos em K-Group (formado por concorrentes sul-coreanos) e G-Group (formado por concorrentes internacionais), e todos passaram por diferentes desafios que colocaram em prova suas habilidades como artistas. No final, nove participantes foram escolhidos para formarem o ZeroBaseOne por dois anos e meio.



Desde o Boys Planet, a formação do ZB1 apontou para a inovação. O TOP 3 é composto por dois membros do G-group; e a posição de center, benefício dado ao membro que alcançar o primeiro lugar devido a popularidade, é de Zhang Hao, integrante de origem chinesa. Durante o programa, o participante foi o center do G-group e na cerimônia final disputou a posição contra Sung Hanbin, center do K-Group. Muitos esperavam que Hanbin fosse ser o escolhido para o primeiro lugar, seguindo o padrão, mas Zhang Hao rompeu essa tradição.



Demorou pouco mais de dois meses para que o grupo realizasse seu debut. A WakeOne anunciou em maio que a estreia aconteceria em julho. Durante esse período de espera foi lançado em junho o Camp ZeroBaseOne (2023), reality de pré-debut. Além disso, o grupo também esteve na line-up da KCON. O ZB1 fez seu debut em 10 de julho com o o single In Bloom, parte do EP Youth In The Shade, composto por seis faixas. No primeiro dia, o álbum vendeu mais de 1,2 milhão de unidades e alcançou a primeira vitória em programas musicais oito dias após a estreia no The Show.



Com o debut do ZB1, a 5ª geração do K-pop está entre nós? [Opinião]


Os nove membros do ZB1 em foto para promoções oficiais.
(Reprodução/WakeOne)

A divisão de gerações do K-pop é feita a partir de características em comum, como estilo musical e tendências visuais. Outro ponto é o contexto em que os grupos estão inseridos. Por exemplo, a terceira geração foi marcada pela ascensão da Hallyu globalmente com o impulsionamento das redes sociais, ao passo que, na quarta, as agências demonstram um interesse ainda maior de investir seus grupos recém lançados no mercado exterior. Para que a 5ª geração do K-pop surja, com o ZB1 ou não, ela precisa se diferenciar destes pontos.



Esta pauta tem dividido opiniões — parte da comunidade acredita que anunciar a 5ª geração agora é um equívoco, já outros preferem aceitar a nova divisão, uma vez que aparentemente já foi estabelecido pela mídia e empresas sul-coreanas. Porém, ainda que os conglomerados da indústria da Coreia do Sul tenham entrado em acordo para iniciarem essa nova era, isso não impede os fãs de debaterem.



A quarta geração teve seu início a partir de 2018, com o debut de ídolos como Stray Kids, G-IDLE e TXT — estes claramente com uma sonoridade e aspectos visuais diferentes de seus seniores. Essas mudanças deixaram clara a introdução de uma nova fase, ainda mais com a aproximação da virada da década, tempo suficiente para que esta nova etapa acumulasse uma vasta lista de peculiaridades que as separam da sua antecessora.


Os primeiros anos da quarta geração foram marcados pelo uso de EDM nas canções, ascensão de girlgroups e retorno de conceitos que há anos não emplacavam. Logo depois, essa era introduziu canções dispostas a aderirem diferentes gêneros musicais. Em relação ao contexto em que está inserida, as agências da 4ª geração estão dispostas a integrarem seus artistas no mercado externo; com músicas em inglês, e também com sonoridades latinas, além de ídolos cada vez mais engajados nas redes sociais.


Nomear uma nova divisão abruptamente cinco anos após o começo da anterior poderia significar a interrupção do amadurecimento daquela fase. Afinal, como distinguir ambas, levando em consideração que a fase anterior ainda estava explorando suas possibilidades? Vale lembrar que a quarta geração teve uma demora significativa para "emplacar" entre os fãs, mas, nos últimos anos, ela tem conquistado um público maior, visto a partir diferentes recordes alcançados pelos artistas. Este deveria ser o momento de auge da quarta geração, uma vez que os grupos estão cada vez mais firmes na indústria.


Silhueta das sete integrantes do Baby Monster, grupo feminino anunciado pela YG Ent.
(Reprodução/YG Ent.)

ZB1, Xikers, BOYNEXTDOOR e Babymonster são nomes apontados como membros da quinta geração. Ainda que, de fato, os três primeiros boygroups possuam uma sonoridade entre si muito similar, pode ser precipitado especular que eles abordam aspectos tão inovadores ao ponto de estarem afastados de New Jeans, StayC ou ENHYPEN. Muitos acreditam que este distanciamento só foi pregado pelas empresas para emplacar a quebra de novos recordes, sem a competição com grupos já estabelecidos no segmento — ou seja, começando tudo do zero.



Essa mudança de uma geração para outra tende a acontecer naturalmente, levando em conta as brutas mudanças entre cada uma. Porém, com ambas as gerações 4 e 5 inseridas e atuantes em um mesmo período, seguindo até o momento os mesmos objetivos vindos das agências sul-coreanas e sem grandes diferenças visuais em Music Videos ou conceitos, não é de se espantar que muitos fãs estejam relutantes em aceitar a oficialização da 5ª geração; especialmente quando muitos acreditam que ela está sendo imposta e não surgindo naturalmente.


Se de fato uma nova geração está surgindo com o debut do ZB1, ainda é cedo para apontar como o boygroup formado pela Mnet influenciará os outros ao seu redor; o segredo, então, é observar que mudanças o ato irá apresentar e que os distinguem de verdade dos seniores.


E aí, qual a sua opinião sobre a quinta geração do K-Pop? Conta para a gente por aqui e nas redes sociais do Café Com Kimchi.

66 visualizações

Comments


bottom of page