top of page

[Opinião] A 5ª geração do K-pop realmente começou ou é complô da indústria?

Atualizado: 15 de mai. de 2023

Mídia coreana especula a chegada de uma nova era através de novos grupos que estreiam esse ano

BABYMONSTER, ZB1 (Divulgação YG Entertainmet, Wake One)

Nos últimos dias, a mídia coreana relatou em um artigo, a possibilidade de estarmos entrando na 5ª geração do k-pop. A hipótese surgiu com base na aposta em alguns grupos que estreiam nos próximos meses e o que eles podem entregar de original para o gênero da música coreana. A especulação causou discussão entre os kpoppers, divididos por opiniões divergentes sobre o assunto, e com argumentos fortes. Por mais que não haja uma confirmação, é possível entender a base de toda essa discussão e sua profundidade.




Desde que o k-pop surgiu se discute suas gerações, e como elas se dividem. A forma como uma se encerra e outra se inicia é sempre uma questão, porém todas são marcadas por algum aspecto que a torna relevante o suficiente para designar uma divisão de eras, como a exploração de novos gêneros, o crescimento global do k-pop e a presença de características estéticas e musicais que acrescentam uma nova essência. Embora cada grupo tenha sua personalidade, os elementos que marcam cada geração são bem fortes.


A 4ª geração, até então a mais atual, tem diversos fatores marcantes, começando com uma sonoridade mais estrondosa, e conforme foi se moldando, tomou mais forma e uma de suas características mais fortes é a predominância de girlgroups em termos de popularidade. Por exemplo o aespa enfatizando em seu conceito um universo que une o mundo real ao digital através de Kwangya, multiverso da SM Entertainment, e também o NewJeans que enfatizou o estilo Y2K, e assim conquistaram o público com suas músicas e uma certa influência na moda. Ambos os grupos trouxeram elementos que o tempo inteiro são remetidos, e além deles, outros grupos femininos que estrearam a partir de 2018 são tão queridos e memoráveis quanto, como IVE, Fifty Fifty e outros.




A transição de gerações tem sido uma discussão entre os kpoppers, alguns estão de acordo, e outros não. Alguns pensam que é cedo, já que a 4ª geração foi declarada em meados de 2018, com o surgimento de grupos como StayC, Ateez, e outros, argumentando que a geração ainda está desenvolvendo e tendo seu momento. Muitos grupos dessa era estão no auge e dando um pouco de sua personalidade para o k-pop. Enquanto isso, outras pessoas tratam a 5ª geração como algo definitivo, já que é um assunto que foi iniciado através da mídia coreana, e enxergam um peso nos veículos para tal especulação.




Portanto, o que possivelmente pode definir essa divisão são os novos grupos, que precisam trazer originalidade para serem considerados um marco e uma transição de gerações, caso contrário, a geração se mantém a mesma. Ter a ambição de declarar algo novo e original nem sempre sai como planejado, e isso é definido também pela forma como o público reage, não necessariamente declarar a autenticidade de um novo grupo vai o levar ao auge ou fazer com que seja memorável em algum aspecto.


Promessas por inovação e originalidade


Com o crescimento da hallyu, grupos de k-pop são cada vez mais notados no ocidente, estão mais presentes em charts ocidentais e portanto, agências de entretenimento lançam um novo grupo a cada momento prometendo originalidade, como por exemplo MAVE:, inteiramente formado por meninas criadas em inteligência artificial, ou Limelight, que promete ter uma quantidade ilimitada de membros. Todos buscam trazer originalidade e marcar o k-pop de alguma forma.




Alguns grupos que estreiam esse ano estão sendo muito aguardados, entre eles o girlgroup da YG Entertainment BABYMONS7ER, primeiro grupo feminino da empresa após o BLACKPINK já foi intituladas pela empresa como all-rounder - em outras palavras, artistas completas, assim o septeto pode vir com a pressão de ser algo tão bom e grandioso quanto o quarteto que recentemente se presenteou pela segunda vez no Coachella.


O boygroup ZB1 do survival show Boys Planet, que debuta em julho de 2023, e BOYNEXTDOOR, que estreia 30 de maio, são alguns dos grupos mais esperados para estrear. Além deles, xikers, que estreou em março e foi anunciado pela mídia coreana como um dos grupos da 5ª geração. Muitas expectativas foram colocadas acerca de grupos masculinos, estaria a nova geração para os boygroups assim como a 4ª esteve para os girlgroups? Ainda é muito cedo para dizer, em termos de originalidade e visibilidade. Apesar de tantas promessas, apenas o tempo definirá o momento e o aspecto dos próximos lançamentos do k-pop que serão um divisor de águas.


2.005 visualizações

Commentaires


bottom of page