top of page

1022 itens encontrados para ""

  • Conheça ILLIT, novo grupo da HYBE que promete marcar a 5ª geração do K-pop

    Girlgroup debuta com mini álbum magnético, agenda cheia e conceito pouco definido (Divulgação / BELIFT LAB) Não é nenhuma novidade que quando um girlgroup pleno em estéticas atraentes chama atenção antes mesmo de sua estreia. Os ouvidos — e até olhares dos K-Poppers ficam atentos, principalmente porque o K-pop não é — e nunca foi somente sobre vocais, mas também boas coreografias e especialmente com conceito bem definido. E é claro que não seria diferente com ILLIT, novo quinteto da BELIFT LAB, subsidiária da HYBE. ILLIT fez sua estreia no dia 25 de março com Magnatic, faixa-título do mini álbum SUPER REAL ME. Após todas as expectativas acerca de seu debut, o grupo foi bem recebido pelo público, que ansiava por sua estreia principalmente por ver sua formação acontecendo através do survival show R U NEXT?. Mesmo antes de debutar, ILLIT chamou atenção do público por diversos motivos. Entre eles, um já bem comum na comunidade do K-pop: expectativas acerca das integrantes que competiram no survival show, espera pelo conceito base do grupo e também comparações. Em diversos momentos, o grupo foi associado com suas antecessoras, o NewJeans, que debutou através da ADOR, uma das subsidiárias da HYBE. Mas antes de associar ILLIT a qualquer coisa, conheça um pouco mais sobre as meninas e a trajetória do girlgroup até agora! Leia também: Lançamentos do mês de Março contam com retorno de V e J-hope do BTS, Chungha e mais Quem é ILLIT, e quem o compõe? O grupo foi formado através do survival show R U NEXT?, da emissora JTBC em conjunto com a BELIFT LAB, empresa que tem o boygroup ENHYPEN entre seus artistas. O programa anunciou em junho de 2023 que através de sete etapas formaria o mais novo girlgroup global, e a competição perdurou até setembro do mesmo ano e teve como resultado final um ranking de seis garotas que fariam parte da formação do aguardado ILLIT. O nome do girlgroup foi explicado como a abreviação da frase “I Will Be It”, que significa “Eu serei isso”, no intuito de dizer que será algo especial e marcante. E desde então, ILLIT tem chamado atenção por onde passa com suas cinco integrantes. O quinteto é composta por Iroha, Yunah, Minju, Moka e Wonhee, e contaria também com Youngseo, que deixou a empresa antes da estreia oficial. Conheça melhor as integrantes do ILLIT (Divulgação / BELIFT LAB) Yunah Noh Yunah é sul-coreana, nascida no dia 15 de janeiro de 2004. Durante o R U NEXT?, ela ficou na 5ª posição no ranking do programa, porém a 6ª a ser revelada. Antes de ingressar no survival show, a rookie foi trainee por seis anos na empresa Source Music. Minju Park Minju também é sul-coreana, e nasceu no dia 11 de maio de 2004. Ela foi trainee da YG Entertainment de 2018 a 2021, antes de entrar para o survival show que formou ILLIT. Durante o programa, ela ficou na 3ª posição. Leia também: [Opinião] A crise de 2019 da YG Entertainment: O que aconteceu com a fábrica de hits? Moka Sakai Moka é uma das integrantes japonesas do ILLIT, nascida em Fukuoka no dia 8 de outubro de 2004. Ela ficou na 6ª posição no ranking final do survival show. Antes de participar do reality, foi trainee na HYBE Labels Japan. Wonhee Lee Wonhee nasceu na Coreia do Sul em 26 de junho de 2007. Ela ficou em 1º lugar no ranking definitivo para formação do girlgroup. Wonhee treinou por 11 meses antes de ingressar no R U NEXT?. Iroha Hokazono Iroha também é japonesa, nascida em 4 de fevereiro de 2008, sendo assim a maknae do girlgroup. Ela ficou em 4ª posição entre as integrantes do grupo, e antes de entrar para a competição, foi trainee na JYP Entertainment. Agenda cheia (Divulgação / ACNE STUDIOS) Desde o anúncio do debut de ILLIT, o grupo mesmo antes de seu comeback já começou a ter uma agenda mais consolidada. Durante o Fashion Week em Paris, o grupo fez sua primeira aparição em um evento de moda para o desfile da marca sueca Acne Studios. A presença do girlgroup em cerimônias como essas, já mostra a intenção de envolver ILLIT no mundo da moda, algo que já é bastante comum no K-pop, mas principalmente entre idols veteranos. Além disso, as meninas estão confirmadas para alguns eventos de K-pop que acontecem nos próximos meses. ILLIT performará no Kcon Japan 2024, que ocorre em maio e conta com a presença de grupos como Red Velvet, ZEROBASEONE e NCT Wish. O girlgroup também se apresentará no Weverse Con Festival 2024, que acontece em junho e terá a participação de JUST B e CHUU e BOYNEXTDOOR. Impressões e comparações Com toda a atenção voltada para o girlgroup, antes mesmo de sua estreia, ILLIT foi comparado com suas antecessoras NewJeans. A comunidade consumidora de K-pop com base nos poucos materiais vistos pré-debut, assumiu que o conceito do grupo e sua sonoridade seria similar ao quinteto da ADOR. Porém, nada disso é novo no K-pop, a comparação entre girlgroups sempre foi algo comum. Leia também: NewJeans: Como o grupo da HYBE surgiu? Conheça as integrantes que prometem conquistar a 4ª geração Apesar de toda análise e comparações feitas, com tão pouco material e com a carreira tão no início, é difícil dizer se ILLIT está de fato apostando em um conceito específico, ou se buscam experimentar estéticas e musicalidades até encontrar o que de fato se identificam. Porém com o que temos até agora, é fácil dizer que o grupo vem com uma primeira impressão muito divertida e cativante.

  • 5 K-dramas com Jo Jung Suk, ator de "Reino da Conquista", nova série de época

    Recém chegado à Netflix, o protagonista veterano conquistou o público com história que se passa na era Joseon (Divulgação / Netflix) Reino da Conquista ou Captivating the King, foi um dos títulos adicionados ao catálogo da Netflix neste mês de março, e com pouco tempo de estreia conseguiu seu lugar no top 10 de séries mais assistidas do Brasil. Estrelada por Jo Jung Suk e Shin Se Kyung, a produção do mesmo criador de The Good Detective (2020), fala sobre a relação de uma mulher que acaba se apaixonando por seu inimigo. Na trama Kang Hee-soo (Shin Se Kyung) é uma agente que foi enviada para se vingar de Yi In (Jo Jung Suk) um rei que está passando por uma grave crise política. Mas como a vida é cheia de surpresas, ela acaba se envolvendo demais com seu alvo, resultando em uma amor improvável no meio do caminho. Se você está acompanhando a história, pode ser que você acredite que o protagonista é um novo rosto na dramaland, mas na verdade ele é um ator é um veterano, com uma extensa carreira com séries e filmes que exploram seu talento no suspense, ação, romance e até mesmo comédia. Como Reino da Conquista está próximo de acabar, com os dois últimos episódios liberados no próximo sábado, o Café com Kimchi preparou uma lista com algumas opções estreladas por ele, para você conhecer outras obras com Jo Jung Suk. Dê uma olhada! 5 doramas com Jo Jung Suk Hospital Playlist (2020) Um dos dramas mais famosos de Jung Suk é Hospital Playlist, produção conhecida no meio dos fãs de séries médicas e que devido ao seu sucesso ganhou uma segunda temporada. Ambientada em 1999, o drama relata a história de cinco médicos que são amigos desde a época da faculdade e que compartilham os desafios enfrentados por um profissional da área da saúde. Mas, Hospital Playlist não se apoia apenas na dinâmica do cotidiano em uma unidade hospitalar. Como pano de fundo, os protagonistas interpretados por Jo Jung Suk, Yoo Yeon-Seok, Jung Kyung-ho, Kim Dae-myung e Jeon Mi Do dividem o amor que possuem por música, um detalhe que é utilizado para ambientar as cenas e deixar a trama ainda mais interessante, mergulhando na amizade no quinteto que apesar dos obstáculos, continua junto. Com duas temporadas, você pode conferir na Netflix. Leia também: Além de Hospital Playlist: 5 doramas médicos para assistir Encarnação da Inveja (2016) Lançada originalmente em 2016, Encarnação da Inveja é uma comédia romântica que entrega uma história no amado estilo enemies to lovers. Em uma prestigiada emissora de televisão está Pyo Na Ri (Kong Hyo-jin), uma jovem que luta contra a concorrência em um ambiente onde não tem muitos amigos sinceros. Quando ela consegue a oportunidade de ser a garota do tempo, ela enfrenta um clima ainda maior de competição e como se não bastasse, acaba se apaixonando pelo âncora mais famoso do canal, Lee Hwa Shin (Jo Jung Suk). No topo de tudo isso, o melhor amigo do âncora é que se interessa por ela, deixando a situação ainda mais complexa. Com 16 episódios, o drama está disponível na Netflix, Viki e Kocowa. Oh My Ghost (2015) Se você curte um pouco de fantasia, Oh My Ghost é o título certo para você. Nessa história, Jo Jung Suk é um chefe famoso e bem sucedido, desses que estamos acostumados a ver nos dramas. Mas ao invés de se apaixonar por uma funcionária ou algo do tipo, ele está se recuperando de um coração partido e acaba sendo atormentado por uma fantasma. Na Bong Su, interpretada por Park Bo Young (Desgraça ao Seu Dispor), é uma menina tímida que tem uma paixão secreta por seu chefe (Jung Suk). Um dia, por ter a habilidade sobrenatural de ver fantasmas, ela encontra Shin Soon Ae (Kim Seul Gi), uma mulher que deixou a terra sem ter vivido o amor. A fantasma vê então em Bong Su a oportunidade de realizar esse desejo reprimido e possui o corpo dela na intenção de perder sua virgindade e seguir para o além em paz - e é nessa que o personagem de Jung Suk entra no jogo, assim como praticamente todos os homens que essa fantasmas animadinha encontra por aí. Você pode assistir os 16 episódios no Viki. Leia também: Tudo sobre "Rainha das Lágrimas" e motivos para assistir o novo K- drama da Netflix Two Cops (2017) Seguindo a temática de fantasia, em Two Cops é o próprio Jong Suk que é possuído por um fantasma, mas a parceria inusitada acaba sendo positiva no fim das contas. Neste k-drama, Cha Dong-Tak é um detetive dedicado que trabalha no departamento de crimes violentos e está em busca de vingança. Por algum motivo misterioso ele é possuído pelo espírito de Gong Su-chang (Kim Seon-ho) um vigarista que acaba ajudando o detetive a desvendar muitos casos. Enquanto trabalham juntos, Cha Dong-Tak se apaixona por uma repórter mal humorada que deixa seus dias mais intensos. O drama está disponível no Kocowa. A Flor Nokdu (2019) Por fim, se você terminou de assistir Reino da Conquista e quer um pouco mais do ator em uma história de época, precisa conferir A Flor Nokdu. Baseado nos eventos da Revolução Camponesa de Donghak, a produção fala sobre a relação entre dois irmãos que apesar de compartilharem o mesmo sangue, possuem personalidades e vivências completamente diferentes. Na era Joseon, Jo Jung Suk é Baek Yi Yang, filho de ilegítimo de uma empregada com um funcionario rico do governo, que passou sua vida sendo julgado como inferior por isso. Já seu irmão, Baek Yi Hyun (Yoon Shi Yoon) é um filho legitimo que teve uma vida completamente diferente e privilegiada. Quando uma revolta camponesa começa a se espalhar, Yi Yang fica do lado das classes mais baixas e Yi Hyun simpatiza com as mais altas, gerando um conflito familiar que fica ainda mais tenso com a chegada da jovem Song Ja In (Yeri Han). Você pode conferir essa história no Viki e Kocowa. Leia também: Tudo sobre "Chicken Nugget", e motivos para assistir o novo K-drama da Netflix Você já conhecia algum desses títulos? Conte para gente nas redes sociais do Café com Kimchi ou deixe um comentário!

  • Tudo sobre "Chicken Nugget", e motivos para assistir o novo K-drama da Netflix

    Série coreana promete muitos momentos divertidos com enredo inusitado (Divulgação/Netflix) Existem k-dramas de diversos tipos, de gêneros e temas diferentes, passando pelos enredos mais clichês até os mais únicos e Chicken Nugget é um desses únicos e criativos. Além do enredo criativo, o elenco também chama a atenção, fazendo parte dele a atriz Kim You Jung, estrela de My Demon (2023), Ryu Seung Ryong mais conhecido pelo seu papel em Moving (2023) e Ahn Jae Hong mais lembrado por seu papel em Reply 1988 (2015). A direção e roteiro de Chicken Nugget está nas mãos do Lee Byung Hun, responsável por outras obras como os filmes Sunny (2011) e Twenty (2015) e o k-drama Be Melodramatic (2019). Na trama, acompanhamos Choi Min Ah (personagem de Kim You Jung), que virou um nugget de frango após entrar em uma máquina misteriosa, e vemos os esforços de seu pai Choi Sun Man (personagem de Ryu Seung Ryong) para trazer sua filha de volta ao normal com a ajuda de Go Baek Jung (personagem de Ahn Jae Hong). Adaptado do webtoon Fried Chicken de Park Ji Dok, Chicken Nugget conta com 10 episódios de 30 minutos que prometem muitos momentos divertidos e fora do comum de um k-drama. Todos os episódios já estão disponíveis na Netflix. Leia Também: Saiba quais serão os doramas da Netflix em 2024 já anunciados oficialmente Qual a História de Chicken Nugget? Chicken Nugget conta a estranha história de como a jovem Choi Min Ah virou um nugget de frango após entrar em uma máquina misteriosa. Após isto acompanhamos Choi Sun Man, pai da Min Ah, e Go Baek Jung, um estagiário que tem uma queda pela Min Ah e se junta para ajudar a trazer a moça de volta, descobrindo misteriosos e até perigosos segredos no processo. Motivos para assistir Chicken Nugget Elenco com um grande currículo (Reprodução/Netflix) Chicken Nugget conta com um elenco experiente, já conhecido e querido pelo público, como Ryu Seung Ryong que interpretou o Choi Sun Man no drama, anteriormente ele atuou em k-dramas como Moving (2023), Kingdom (2019~2020) e Personal Taste (2010), além de filmes como Miracle in Cell no.7 (2013). Kim You Jung é a garota nugget Choi Min Ah, a atriz está ativa desde a infância e já participou de diversos k-dramas, recentemente ela esteve em My Demon (2023), também disponível na Netflix, além de Backstreet Rookie (2020) e Fadas da Limpeza (2018). Ahn Jae Hong é Go Baek Jung, ele já participou de k-dramas como Be Melodramatic (2019), Fight For My Way (2017) e Reply 1988 (2015). Leia Também: Maisa coreana? Conheça Kim Yoo Jung, a atriz que está fazendo sucesso em "My Demon" da Netflix Participações especiais O drama também conta com a participação especial de alguns atores e atrizes, como a atriz e modelo Jung Ho Yeon, conhecida pelo seu papel em Round 6 (2021) e do ator e e integrante do GOT7 Jinyoung, que já participou de k-dramas como Yumi's Cells (2021~2022), The Devil Judge (2021) e He Is Psychometric (2019), também teve a participação do ator Yoo Seung Mok, que é conhecido pela dramaland como um ator que está em quase todos os doramas, já que ele faz aparições em diversas produções como Kingdom (2019~2020), Voice (2017~2021), Taxi Driver (2021~2023), Moving (2023) e diversos outros. . Diretor e Roteirista conhecido O roteiro e a direção do k-drama ficaram por conta de Lee Byung Hun, que tem um extenso currículo com diversos trabalhos como diretor e roteirista, em diversos trabalhos exercendo as duas funções como no divertido webdrama Be Positive (2016) com Do Kyungsoo do EXO no elenco, além do k-drama Be Melodramatic (2019), e do filme Twenty (2015), sendo roteirista de filmes como Sunny (2011) e Tazza 2: The Hidden Card (2014), além de ter sido o criador original do k-drama Again My Life (2022), que conta com Lee Joon Gi no elenco. Leia Também: Tudo sobre "Rainha das Lágrimas" e motivos para assistir o novo K- drama da Netflix Pretende assistir ao k-drama? Não se esqueça de acompanhar o Café com Kimchi nas redes sociais!

  • Eles não param! Confira os próximos lançamentos do BTS durante o alistamento militar

    Mesmo ausentes até 2025, os integrantes do boygroup lançam projetos (Divulgação / BigHit) Todos sabem que o alistamento militar não é um momento fácil para fãs fiéis. A ausência dos boygroups e a consequente falta de conteúdo tornam o processo ainda mais demorado. Porém, os idols têm se preocupado em deixar conteúdos para seus fandoms suprirem a falta enquanto estão distantes, e isso não poderia ser diferente para o BTS, que deixou uma série de projetos preparados para manter a atividade do grupo ainda constante até o retorno em 2025. Os mês de março e abril serão movimentados para os armys. Nos próximos dias, alguns projetos de integrantes do BTS serão lançados, e quem é fã poderá matar um pouco da saudade enquanto o grupo não retorna do hiatus. Leia também: Lançamentos do mês de Março contam com retorno de V e J-hope do BTS, Chungha e mais Confira os próximos projetos dos integrantes do BTS Novo single do V Para começar a agenda movimentada dos integrantes do BTS em março, entre os projetos solo dos membros está FRI(END)S, novo single de V (ou Taehyung), que chegou às plataformas nesta sexta-feira (15). A faixa veio acompanhada de fotos conceituais incríveis, e claro, um vídeo clipe. O single sucede o mini-álbum Layover, que foi lançado em setembro de 2023. E vale mencionar também sua aparição no clipe de Love wins all, faixa de The Winning, da atriz e cantora IU. "Hope On The Street": álbum e documentário Dando sequência aos documentários, que já são algo comum na agenda do BTS, J-Hope lançará sua nova série documentário no dia 28 de março. A produção conta com seis episódios, e será exibida às quintas e sextas através do Prime Video. A ideia é mostrar a história e o impacto da dança na vida do artista, sua trajetória e paixão em seus 12 anos de experiência. Além do documentário, J-Hope lançará um mini-álbum homônimo. Hope On The Street vol.1 será lançado  no dia 29 de março e contará com seis faixas, sendo a título NEURON. O álbum contará com grandes colaborações, entre elas, Jungkook, o produtor Benny Blanco, o rapper Gaeko e Huh Yunjin do LE SSERAFIM. Algumas das faixas serão apresentadas ao longo da série. Leia também: Quem é o PLAVE, boygroup virtual de K-pop que deixou a internet muito curiosa AGUST D TOUR ‘D-DAY’ THE MOVIE Um dos anúncios recentes da BigHit para o BTS nas próximas semanas, é o filme documentário AGUST D TOUR ‘D-DAY’ THE MOVIE, que conta com momentos inéditos e bastidores do encore D-DAY THE FINAL. A turnê de Suga passou pelos Estados Unidos, Coreia do Sul e outros países da Ásia. O filme será exibido por quatro dias, chegando às telonas nos dias 10 a 13 de abril, e a venda de ingressos já se iniciaram no dia 12 de março pelos cinemas do mundo inteiro, incluindo o Brasil. Leia também: Bambam faz show memorável no Brasil e deixa fãs maravilhados

  • Lançamentos do mês de Março contam com retorno de V e J-hope do BTS, Chungha e mais

    O terceiro mês de 2024 vem repleto de novidade com a volta de solistas e debut de grupos aguardados no K-pop! Divulgação: MORE VISON / BIG HIT / WM Entertainment Os dois primeiros meses do ano já serviram hit icônicos para os fãs de K-pop. Assim como nos k-dramas, mês de março mal começou e já trouxe uma lista de grandes lançamentos também. Com muitas novidades, o mercado sul-coreano traz debut de grupos aguardados, como ILLIT, retorno de solistas com lançamentos de álbuns e mini-álbuns. Para se atualizar dos lançamentos dos mês de março, o Café com Kimchi separou os principais comebacks que lançaram até o momento, além de uma lista completa com todos o lançamento do mês! Confira logo após o anúncio abaixo! Retorno da Chungha pela More Vison com “Eenie Meenie” (11/03) Após quase dois anos sem lançar nenhum projeto, Chungha fez seu primeiro retorno ao mercado do K-pop sobre nova direção. A cantora, que fechou contrato em outubro do ano passado com a More Vision, empresa do Jay Park, lança nova discografia, o single álbum Eenie Meenie. A faixa principal, intitulada com o mesmo nome, ainda conta com a participação do rapper Hongjoong do grupo de sucesso ATEEZ. A volta da Yooa com single-album “Borderline”(14/03) Integrante do grupo feminino Oh My Girls, YooA lança novo projeto solo fora da caixinha, na qual irá mostra facetas nunca explorada pela artista. Intitulado Borderline, novo álbum da cantora conta com 3 faixas, incluindo a faixa título Rooftop. Anteriormente, YooA lançava o mini-álbum Selfish em dezembro de 2022. V (do BTS) presenteia armys com o single FRI(END)S (15/03) Apesar de esta cumprindo serviço militar desde dezembro do ano passado, Taehyung (V do BTS), deixou uma faixa gravada para ser lançada agora no mês de março. Para alegria dos fãs, que estão com saudades do Tae, o artista lança a faixa Fri(end)s junto com o videoclipe que promete deixar as armys de coração partido. O último trabalho do V como solista foi o ep Loyover, como a faixa titulo Slow Dancing. PURPLE KISS retorna com sexto mini-ábum “BXX” (19/03) Após quase seis meses desde o último lançamento, o grupo feminino PURPLE KISS, da RBW Entertainment, irá lança um novo mini-álbum. Com a faixa titulo BBB, que estreia este mês, a discografia do grupo contará com 6 canções no total. Anteriormente, o grupo promovia 7 Heaven, faixa que compõe o single-álbum FESTA. O primeiro retorno de J-HOPE com EP "HOPE ON THE STREET VOL.1" (29/03) Mais um presente paras as armys, e fãs do solzinho. Hoseok, integrante do BTS, faz o primeiro comeback como solista com o mini-álbum HOPE ON THE STREET VOL.1. O cantor e rapper, que cumpre o serviço militar até outubro de 2024, deixou uma discografia inédita que contem parcerias de peso. Além da faixa título NEURON, que apresenta parceria com Gaeko e yoonmirae, o projeto ainda conta com a presença de Jungkook, Huh Yunjin do Le Sserafim, JINBO, Benny Blanco e Nile Rodgers. O último trabalho do artista, antes de do alistamento, foi com o lançamento do álbum Jack In The Box. Leia também: Março de 2024: Confira o calendário de K-dramas e produções coreanas do mês Todos os lançamentos e comebacks de K-pop em março de 2024 02/03: Hori7on, “LUCKY” — single 04/03: Roy Kim, “봄이 와도 (When Spring Comes)” — single 04/03: BUDDiiS, “JUBiiLEE” — single 04/03: Gayoung (STELLAR), “한 잔 (a drink)” — single-álbum de debut 05/03: Daniel Jikal, “Fresh” — single-álbum de debut 05/03: UmYull, “희비교차 (CROXX)” — single-álbum 05/03: NuNew, Paul Kim “꽃이 피는데 필요한 몇 가지 (Blooming Just For You)” — single 05/03: Daesung, (BIGBANG), “Falling Slowly” — single-álbum 07/03: ICHILLIN’, “ON MY LIPS” — mini-álbum 07/03: LAS, “슬픔이 찾아와서 그래 (Sorrow at my door), PROD. Rocoberry” — single-álbum 07/03: Matt Champion (Brockhampton) feat. Jennie (BLACKPINK), “Slow Motion” — single 08/03: xikers, “We don’t stop” — mini-álbum 08/03: MIYA (GWSN), “MIYAO” — single de debut 08/03: ZEROBASEONE, “Yura Yura” single de debut japonês 08/03: Sandara Park feat apl.de.ap (Black Eyed Peas), “2 Proud” — single 11/03: TEMPEST, “Lighthouse” — mini-álbum 11/03: HIGHLIGHT, “BODY” — mini-álbum 11/03: Chungha feat. Hongjoong (ATEEZ), “Eenie Meenie” — single-álbum 12/03: AYNO, “Good Mistakes” — single de Debut 12/03: Wendy (Red Velvet), “Wish you hell” — mini-álbum 13/03: Hwang Minhyun, “Lullaby” — single 13/03: LUN8, “SUPER POWER” —  mini-álbum 13/03: BAE173, “Fifty-Fifty” — mini-álbum 13/03: VVUP, “DOO DOOM CHIT” — pre-release de debut 14/03: TMC, “PEW PEW PEW!” — single de debut 14/03: XODIAC, “Heyday” — single-álbum 14/03: YooA, “Rooftop” — single-álbum 15/03: V (BTS), “FRI(END)S” — single 15/03: VCHA, “Only One” — single 15/03: Sevenus, “Want you back” — mini-álbum 16/03: NND (Night N Day), "Overdrive" — single de debut 18/03: Kim NamJoo, “Bad” —  single-álbum 18/03: THE BOYZ, “Nectar” — mini-álbum 18/03: DAY6, “Welcome to the Show” — mini-álbum 19/03: PURPLE KISS, “BBB” — mini-álbum 20/03: YOUNG POSSE, “XXL” — mini-álbum 25/03: ILLIT — debut 25/03:YONG JUN HYUNG — mini-álbum 25/03: NCT DREAM, “Smoothie” — mini-álbum 26/03: RESCENE, “UhUh” — single-álbum (debut) 26/03:Ampers&One, “Broken Heart” — single-álbum 27/03: UNIS — mini-álbum (debut) 27/03: Candy Shop — mini-álbum (debut) 29/03: J-Hope feat. Gaeko, yoonmirae, “NEURON”  — mini-álbum 29/03: ARTMS — single release 31/03: BANG YONGGUK — release

  • Quem é o PLAVE, boygroup virtual de K-pop que deixou a internet muito curiosa

    Projeto feito com tecnologia de captação de movimento ganhou first win, e detém streams altos na 5ª geração (VLast/Reprodução) O K-pop está, inegavelmente, passando por uma transformação nos últimos anos. Nesse cenário, a 5ª geração de idols já chegou, além de artistas de outros países entrando em grupos tidos como "globais", e a tecnologia mudando a forma com que interagimos junto dos cantores (a monopolização do Weverse, por exemplo). Nisso, o PLAVE é uma das novidades a integrar toda a cena. Lançados em 2023, o PLAVE tem conquistado muito em 2024, como seu first win em programas musicais no Show Champion e o aumento das vendas. Ainda, no comeback Asterum: 134-1 de fevereiro, o boygroup virtual já possui um dos álbuns mais vendidos deste ano. Mas quem, de fato, é o PLAVE? O Café com Kimchi te ajuda a conhecer mais a respeito do grupo formado por K-idols virtuais. A chegada do quinteto é um novo passo para a conjuntura atual do K-pop, e é claro que ficamos curiosos para saber o que está rolando! Logo abaixo, você confere mais informações sobre o PLAVE, e como ele funciona: O PLAVE teve seu debut em 2023, e foi indicado a "Rookie do Ano" O PLAVE surgiu no K-pop em meados de 2023, com a criação do canal oficial do grupo no YouTube. A partir disso, os membros apresentaram vídeos de covers que mostrassem seus talentos à nova audiência, além de realizarem lives para interagir com o público. Assim, em março do ano passado, a empresa Vlast anunciou a estreia do quinteto para aquele mesmo mês. Os personagens tiveram seu debut oficial no dia 12 de março com o EP Asterum, que contém a title track Wait For You. Inclusive, os integrantes do PLAVE são creditados na composição das canções. Ao longo de 2023, o PLAVE divulgou mais um mini álbum, Asterum : The Shape of Things to Come, e os singles Why? e Merry PLLIstmas, sendo este uma faixa promocional de Natal. No canal do boygroup, dá para ver que eles seguem uma agenda de divulgação com dance practices, challenges e vídeos de jogos e interações, muito comuns no K-pop de hoje. Além disso, o PLAVE já possui nome oficial para o fandom: os PLLIs são as pessoas que acompanham e apoiam os rookies. Assim como o nome do grupo é uma mescla das palavras "play" e "rêve", que juntas representam o objetivo deles de criarem um novo mundo para a conquista de seus sonhos, "PLLI" seria a mistura de "play" com "reality" — eles e os fãs podem se encontrar e se unir na realidade. Com suas promoções iniciais, o quinteto chegou a ser indicado na categoria "Rookie do Ano" no Melon Music Awards do ano passado. Vale mencionar que, na plataforma de streaming sul-coreana, o PLAVE já alcançou mais de 500 milhões de streams ao todo. Curiosidade: as músicas do debut foram produzidas por EL CAPITXN, pseudônimo de Jang Yi-jeong, um dos integrantes do grupo HISTORY que esteve em atividade nos anos 2010. Yi-jeong é também produtor e compositor da HYBE. O PLAVE é um grupo "de verdade", ou é feito com inteligência artificial? Para quem está com dúvidas, nós respondemos: não, o PLAVE não é feito com inteligência artificial! Apesar do uso de I.A. estar em alta, o grupo conta com artistas de verdade em sua formação que utilizam trajes de captura de movimento em realidade aumentada, a partir de um software que renderiza os avatares em 3D. Dessa forma, a tecnologia do PLAVE é similar àquela usada pelos chamados Vtubers, que são youtubers ou streamers que vestem acessórios e trajes que captam seus movimentos e os transmitem para um personagem computadorizado. Abaixo, há um vídeo do PLAVE em que o integrante Bamby sofre um bug em seu avatar; o que é engraçado, mas que também explicita o uso de trajes especiais para a captura dos membros e gestos dos artistas: Leia também este texto do nosso site: Debuts de K-pop que devemos ficar de olho em 2024 Inclusive, as coreografias do PLAVE são registradas dessa maneira. Os cantores reais participam da criação das danças também. Ou seja: o boygroup da Vlast é formado por rapazes verdadeiros que atuam como os personagens, com suas próprias vozes e habilidades de dança, composição e produção. Quais são os integrantes do PLAVE? Já mencionados acima, os rapazes que formam o PLAVE são cinco ao todo: Noah, Bamby, Yejun, Eunho e Hamin. Segundo informações dadas pela Vlast, todos os cantores possuem skills em canto, dança e rap, e são compositores. É interessante notar como os visuais do PLAVE são similares aos de personagens dos webtoons: quadrinhos publicados em plataformas digitais, com produções da Coreia do Sul que fizeram extremo sucesso no mundo todo. E imagina-se que tal similaridade seja proposital, tanto por um apelo de público quanto pelo objetivo de trazer uma ilustração mais atual aos meninos. Leia também: Solo Leveling e outras adaptações de webtoons sul-coreanos para anime no Japão Quem são os artistas por trás do PLAVE? Suas identidades não foram reveladas. É comum que a maioria dos Vtubers, por assumirem uma persona para executarem seus projetos e lives, não revelem quem são na vida real. O PLAVE não foge a este costume, visto que o conhecimento de suas identidades verdadeiras não interfere diretamente no grupo, que é estritamente baseado no universo virtual desenvolvido pela Vlast. Apesar disso, são pessoas reais por trás de todo o conceito. A Vlast, aliás, é uma companhia que trabalha com a criação e produção de conteúdo, online e offline, de projetos em que há uma propriedade intelectual por trás. Há uma proteção de direitos autorais, processos e de conceitualização sobre tudo, diferente dos programas de I.A. que estão disponíveis abertamente hoje para o público. Como posso conhecer mais do PLAVE? Quem não está familiarizado com o cenário em que o PLAVE está inserido, que é o da realidade aumentada e dos Vtubers, pode estranhar no primeiro contato com eles. Entretanto, o boygroup é, no final das contas, formado por pessoas de verdade que assumem avatares para o projeto em questão. O canal do PLAVE no YouTube é a melhor maneira de conhecê-los mais a fundo. Há covers, vídeos de coreografias, MVs diversos, gincanas, interações e challenges; tudo o que o grupo de K-pop costuma fazer! Para quem deseja saber detalhes do quinteto, o canal é um prato cheio. Eles também possuem uma conta no Weverse. O que você achou do PLAVE? Não se esqueça de acompanhar o Café com Kimchi também nas redes sociais!

  • [Opinião] E o Seunghan do RIIZE, não volta mais?

    Situação do membro do boygroup é mais um entre os incontáveis casos da SM agindo com protecionismo, mas sem proteção (SM Entertainment/Café com Kimchi) Será que já podemos concordar, em unanimidade, que a ausência do Seunghan do RIIZE causa um desconforto para um projeto tão novo? Nesta quarta-feira (13), a SM Entertainment divulgou uma nota pública informando que tomará medidas contra indivíduos que difamarem os integrantes do boygroup, referente a um potencial vazamento de informações ocorrido em março. Em tom confiante — e ameaçador sem ser nas entrelinhas —, a empresa aborda a existência de publicações nas redes sociais e fóruns sul-coreanos que afetam negativamente a imagem dos membros do RIIZE. Segundo a nota, a SM "está ciente da situação e está no processo de revisar o material coletado", visando mover processos contra os responsáveis pelos posts, sem exceção. O que é ótimo, visto que a companhia também cita a invasão de privacidade constante que o RIIZE tem sofrido desde a estreia do grupo. Além disso, também é pedido que o público não se envolva nos assuntos, ao nível que impulsione os vazamentos e as informações de stalkers dos cantores. Com sinceridade, digo que é um alívio ver a SM finalmente dando nome ao que está ocorrendo, que em resumo são verdadeiros crimes contra a integridade e a persona do RIIZE como figuras públicas, em seus direitos de manterem detalhes de suas vidas privados. Entretanto, não aguento mais ler notas da SM com este mesmo tom de voz. O Seunghan é citado no começo deste texto justamente pelo fato de que, há pelo menos dois meses e meio (talvez eu possa ter me perdido nos cálculos), o artista está sumido. Não há postagens em redes sociais, não há menção a ele, e as imagens e artigos promocionais do RIIZE englobam apenas seis cantores desde o início de 2024. E é claro que, por trás de tudo que esteja acontecendo, há o aconselhamento e assessoria jurídica da SM em ação para tratar do assunto. Porém, a angústia do público advém, muito provavelmente, da "cortina de fumaça" que a empresa cria quando um dos nomes do selo é envolvido em alguma situação, independente da qual seja. Acompanho os atos musicais da empresa Big 3 há quase dez anos, e não é a primeira vez que me deparo com esta movimentação: o idol sai de cena como se nunca tivesse aparecido ali, e ocasionalmente retorna como se nada tivesse acontecido. E anterior a isso, a pessoa deve escrever um recado ao público, talvez sobre algo que ela não fez ou que não ocasionou mal a alguém, para se humilhar mais ainda diante dos netizens ou de fãs obcecados por sua vida particular — ou pela ausência de uma abnegação de sua rotina como alguém que existe fora dos palcos. E parece que, geração após geração do K-pop, a SM nunca possui um plano de contenção. A falha não está em tentar combater esses problemas, pois é a função de uma agência assessorar e proteger seu artista; mas nunca há uma forma de fazer com que essas coisas não aconteçam, ou pelo menos de um jeito que haja consequências menos impactantes. Soa como se houvesse uma espera para que a boca do balão estoure, para só então uma medida drástica ser tomada enquanto o idol fica engavetado por tempo indeterminado. Considero um absurdo, em 2024, ainda vermos artistas tendo que se distanciar de sua carreira e passar por um "período sabático" até que voltem aos seus grupos. Artistas que, até então, tinham vidas comuns e que são abruptamente arremessados num caldeirão que envolve uma reputação moldada por terceiros, uma reação exagerada da própria sociedade, e uma proteção plástica (que mais parece um protecionismo de marca — "não queremos este projeto vinculado a você por enquanto"). Inclusive, mesmo que tal afastamento fosse uma decisão particular do cantor, não seria lógico existir uma comunicação entre o público e a agência sobre isso? Uma atualização, a menor que seja, faria a diferença. Fora que, em determinados momentos, tudo culmina numa situação absurdamente ridícula em que o público bombardeia as redes do grupo com campanhas, e até colocam caminhões na frente da sede da empresa, e o silêncio como resposta é ensurdecedor. E deixando o RIIZE um pouco de lado, toda essa questão aflige os artistas da SM de forma generalizada, em graus diversos. Não há muito tempo, vimos a Karina do aespa dar uma declaração formal de desculpas pelo vazamento do seu relacionamento com o ator Lee Jae-wook, com uma rede de apoio pífia da sua companhia — visto que a cantora é uma das idols que mais foi alvo de hate trains na web sul-coreana nos últimos cinco anos. Isso vai mudar quando? Talvez nunca veremos uma SM Entertainment que previne ao invés de tratar com band-aids. A ideia de forçar um ostracismo aos K-idols é calejada, antiga e que não é bem-vista aos olhos de quem movimenta e acompanha os nomes artísticos do selo, os fãs; e acho que ela nunca foi enxergada como uma estratégia positiva. De tantas vezes em que os cantores da companhia foram prejudicados pela ação de netizens, quantas delas foram decisivamente controladas? Dá para contar nos dedos. Não trabalho na SM, não conheço o Seunghan pessoalmente e não dou a mínima para o que ele faz nos momentos mais íntimos; e isso nunca será da conta de ninguém. Contudo, ele está desaparecido no "cantinho do castigo", refletindo sobre o que fez.

  • Tudo sobre "Rainha das Lágrimas" e motivos para assistir o novo K- drama da Netflix

    Estrelada por Kim Soo Hyun e Kim Ji Won, drama chega ainda este mês ao catálogo da plataforma (Divulgação / Netflix) Algumas produções conseguem chamar a atenção antes mesmo de serem lançadas oficialmente no Brasil, e este é o caso de Rainha das Lágrimas. A mais nova comédia romântica da Netflix é estrelada por Kim Soo Hyun, conhecido por seu trabalho em Tudo Bem Não Ser Normal, e Kim Ji Won, estrela do drama My Liberation Notes. Depois de ler esses nomes, já fica fácil entender o motivo da atenção antecipada, mas outro detalhe que contribui é o roteiro assinado por Park Ji-Eun, autora de Pousando no Amor! Inclusive, nós participamos da coletiva de imprensa do K-drama com o elenco e a direção. Ambientado no mundo corporativo, o enredo acompanha a dinâmica do casal formado por a dinâmica entre o casal formado por Baek Hyeon-u (personagem do Soo Hyun) e Hong Hae-in (personagem da Ji Won) que começa o relacionamento maravilhosamente bem e tem seu matrimônio marcado como o casamento do ano. Mas com o passar do tempo, as coisas começam a desandar e fica claro que nem sempre o amor é um mar de rosas. No trailer oficial divulgado pelo streaming, é possível ter um gostinho da narrativa pensada por Ji Eun, onde Hyeon-woo, o marido, parece ser o que mais irá sofrer em toda essa situação, mostrando uma inversão de papéis tradicionais. Nessa história, Hae-in é uma empresária determinada, que expressa sua opinião sem papas na língua, mesmo que isso possa ferir os sentimentos de seu amado. Diga-se de passagem, ela não poderia ter o título de rainha das lágrimas à toa, não é mesmo? Como é a história de Rainha das Lágrimas? “Nunca vou te fazer chorar”. Essas foram as palavras da mulher conhecida como a rainha das lojas de departamentos para seu parceiro, que é popularmente visto como príncipe dos mercados. Uma união que começou com tudo para ser perfeita, mas que acaba enfrentando os obstáculos do amor, estes, que a maioria dos casais também passa na vida real. Na trama, o público vai acompanhar os altos e baixos do casal, enquanto lidam com as intrigas e conflitos que permeiam o mundo corporativo. Além de explorar as complexidades do amor, que por si só já é capaz de gerar uma montanha-russa de emoções, as camadas desse relacionamento ficam ainda mais intensas com a chegada de um possível triângulo amoroso, algo que pode ser visto com a aparição de Park Sung Hoon no trailer acima. Ao invés de focar no florescer do sentimento por outra pessoa, como acontece na maioria dos dramas sul-coreanos, Rainha das Lágrimas chega dando chute na porta e falando sobre o polêmico divórcio e as verdades sombrios que podem se esconder atrás de um casamento supostamente feliz. E deixa o questionamento: é possível que um casal em crise reencontre o amor? 3 bons motivos para assistir Rainha das Lágrimas Bom, agora que você já sabe o que vem por aí, o Café com Kimchi separou alguns bons motivos para você assistir Rainha das Lágrimas assim que estiver disponível na Netflix em 23 de março. Dê uma olhada! Um grande elenco presente no dorama (Divulgação TVN / Robert Latour) Um dos detalhes que costuma convencer as pessoas a assistir um k-drama é o elenco, certo?! E se você for um dorameiro de longa data, provavelmente reconhece o rosto dos protagonistas de Rainha das Lágrimas. Kim Ji-won, que faz a esposa impiedosa, é uma atriz veterana, mais conhecida por seu papel marcante em Lutando pelo Meu Caminho, onde fez casal com Park Seo Joon, recebendo o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante no KBS Drama Awards. Ji Won já participou de dramas clássicos como Os Herdeiros (2013) e Descendentes do Sol (2016), além de ter sido a estrela de Crônicas de Arthdal, atuando ao lado de Song Joong Ki, e Meu Diário para a Liberdade em 2022. Do outro lado temos Kim Soo-hyun que conquistou todos com seu gentil personagem em Tudo Bem Não Ser Normal, mas apesar de ter ganhado popularidade com seu sucesso no streaming, ele também já possui uma bagagem impressionante. Lá em 2011, o ator já trabalhava ao lado da multitalentosa IU, em Sonhe Alto, além de já ter participado de outros títulos de sucesso como Hotel Del Luna, Pousando no Amor e Moon Embracing the Sun como protagonista no drama histórico que lhe rendeu dois prêmios de Melhor Ator. Para completar, o elenco também traz nomes conhecidos na dramaland, incluindo Kim So-hyun (Love Alarm), Kwak Dong-Yeon (Big Mouth: De Vigarista a Vingador) e Song Joong-Ki (Vincezo), que fará uma participação especial. Um outro rosto nada comum nos dramas, mas com certeza famoso é o ator francês Sebastian Roché - de Diários de um Vampiro, Sobrenatural e Os Originais - que participará do elenco como Dr. Braun. Uma história da mesma autora de Pousando no Amor A expectativa fica ainda maior quando sabemos que a história foi escrita por alguém que fez algo que já gostamos antes. Pois bem, Rainha das Lágrimas é um projeto da roteirista Park Ji-Eun, autora de Pousando no Amor. Apesar de seu trabalho ter ganhado reconhecimento depois do sucesso estrondoso e internacional do dorama estrelado por Hyun Bin e Son Ye Jin, a roteirista possui produções assinadas por ela desde 2009. Leia também: Março de 2024: Confira o calendário de K-dramas e produções coreanas do mês Uma das características que pode se ressaltar sobre o drama de 2019 é a delicadeza com que o florescer do sentimento dos protagonistas é apresentado e desenvolvido, algo que claramente cativou o público, onde a química do casal em cena se tornou tão intensa e genuína, que os atores resolveram se unir fora das câmeras também. Não estamos dizendo que Kim Soo Hyun e Kim Ji Won irão se casar no fim de Rainha das Lágrimas, calma, mas que a narrativa escrita por Ji Eun, deve entregar uma história cativante e realista, que será complementada pela atuação desses profissionais. Outro detalhe interessante é que a direção ficou por conta de Jang Young-Woo e Kim Hee-Won, famosos por ter trabalho em Vincenzo e As Três Irmãs. Então se você já assistiu um desses dois, já pode ter uma noção dos quesitos de fotografia, estética e o ritmo da trama, por exemplo. A química do casal e a inversão de papéis (Divulgação / Netflix) Como mencionamos anteriormente, a história se passa no ambiente corporativo, um formato comumente utilizado nessas produções. Mas o diferente aqui é a inversão de papéis entre os protagonistas, onde a personagem de Ji Won, mesmo estando em um local predominante dominado por homens, se mostra decidida, determinada e sem medo de se impor. Além disso, o papel de CEO, empresário egocêntrico que costumamos ver por aí, parece ser um retrato completamente distante do personagem interpretado por Soo Hyun, que como pode ser visto no trailer, fala abertamente sobre seus sentimentos em relação à parceira que parece ter vê-lo chorar como um hobby pessoal. Por isso, enquanto a dupla passa por momentos conturbados, a química entre eles é possivelmente curiosa também. Além disso, esta é a primeira vez que os atores interpretam um casal em um drama, então vale a pena conferir para saber se eles combinam de fato. E ai, está empolgado para assistir Rainha das Lágrimas? Então acompanha o site e as redes sociais do Café com Kimchi para conferir mais conteúdos sobre o k-drama!

  • OnlyOneOf no Brasil em 2024! Preços, ingressos e mais sobre a turnê "Things I Can't Say Love"

    Boygroup retorna para mais uma passagem no Brasil com nova turnê após show em 2023 (8D/Reprodução) Os fãs do OnlyOneOf nem tiveram tempo o suficiente para sentir saudades, e já poderão ver o boygroup pessoalmente de novo! Pela segunda vez no Brasil, o grupo retornará com a turnê "Things I Can't Say Love" com uma apresentação única em 4 de abril em São Paulo. Em mais um ano movimentado em relação a shows de K-pop, o Brasil é alvo dos artistas sul-coreanos outra vez. Depois de shows inéditos das divas do TWICE e do Bambam, além da confirmação da vinda do IVE e do Mark Tuan, o concerto do OnlyOneOf no Brasil será realizado pouco mais de um ano da turnê anterior. Nesse contexto, o sexteto abriu 2024 com tal divulgação das datas da tour ainda em janeiro. Leia também: Boygroup JUST B estará no Brasil com a "JUST BE WITH YOU" tour; confira datas e ingressos Dessa forma, o OnlyOneOf fará sua segunda passagem por aqui após realizar dois shows no país em fevereiro de 2023, em São Paulo e Brasília. A turnê Things I Can't Say Love é parte da divulgação do sexto EP homônimo do boygroup, lançado este ano também. Para saber de mais informações, confira abaixo os detalhes sobre o show dos meninos! O que você precisa saber sobre a tour Things I Can't Say Love, do OnlyOneOf no Brasil (Studio PAV/Divulgação) Como dito acima, o OnlyOneOf estará em solo brasileiro no dia 4 de abril para um único show da turnê atual, no Studio Stage, uma casa de shows localizada na zona oeste de São Paulo. O local será dividido em dois setores de pista, Premium e Comum, além da disponibilidade de pacotes VIPs com preços que variam de R$ 208 a R$ 600. Veja: Ingressos para o show do OnlyOneOf no Brasil: Pista Premium: R$ 600 (inteira) | R$ 360 (meia social) R$ 475 (meia estudante, professor, PCD e idoso); Pista Comum: R$ 520 (inteira) | R$ 208 (meia social) | R$ 260 (meia estudante, professor, PCD e idoso). O que está incluso nos pacotes de benefícios: VVIP+ (+140 USD): Fan Chat, Pôster do Fan Chat, Foto de Grupo, Hi Touch, Crachá e Cordão VVIP+, Entrada Prioritária; VVIP (+89 USD): Fansign, Pôster do Fansign, Foto de Grupo, Hi Touch, Crachá e Cordão VVIP, Entrada após VVIP+; VIP (+59 USD): Foto de Grupo, Hi Touch, Crachá e Cordão VIP, Entrada após VVIP. (Studio PAV/Divulgação) As vendas dos ingressos acontecem no site da Fixtickets, enquanto as experiências premium serão vendidas em outra plataforma, a Kpoptickets. Os ingressos podem sofrer uma variação de preço pela taxa de serviço cobrada em compras online. Leia também: Playlist "K-Pop ON!", do Spotify, completa dez anos de hits e história no streaming Serviço: OnlyOneOf no Brasil na turnê "Things I Can't Say Love" Data: 4 de abril de 2024 (quinta-feira) Local: Studio Stage (Av. José Maria de Faria, 94 - Lapa de Baixo, São Paulo) Horário: 20h (show) Classificação: Menores de 14 anos somente acompanhados do responsável legal. Venda de ingressos online: Fixtickets (confira o site aqui) O Café com Kimchi já falou a respeito do disco mais recente do grupo, "Things I Can’t Say LOve", em resenha divulgada no nosso site!

  • [Entrevista] O motivo pelo qual Kim Soohyun escolheu o K-drama "Rainha das Lágrimas" após três anos fora das telas

    Produzido pela emissora tvN, o drama coreano "Queen of Tears" conta com grande elenco e estreia no catálogo da Netflix em março. (Divulgação/Netflix) Não importa o quanto julguem datado, que atire a primeira pedra quem não gosta de uma boa comédia romântica envolvendo duas pessoas com diferentes realidades financeiras. Geralmente, a pessoa menos afortunada é a mocinha, enquanto o papel de CEO fica para um homem. No entanto, “Rainha das Lágrimas” (Queen of Tears, em inglês) está chegando para subverter esta lógica — e muitas outras. No K-drama, conheceremos Baek Hyunwoo, um homem de origem humilde que se torna marido de Hong Haein, herdeira da família proprietária do Queens Group — conhecida como a “rainha arrogante” da loja de departamentos. Após três anos de casamento, o relacionamento deles está chegando ao fim e, ao contrário de muitas séries coreanas de romance, veremos um casal em crise tentando recuperar o amor que havia unido-os anteriormente. (Divulgação/Netflix) Baek Hyunwoo é interpretado por Kim Soohyun, conhecido por seus trabalhos em “Tudo Bem Não Ser Normal” e “My Love From the Star”, enquanto o papel de Hong Haein é desempenhado por Kim Jiwon, atriz que estrelou grandes sucessos como “Descendants of the Sun” e “My Liberation Notes”. E não pense que estes são os únicos nomes de relevância no drama. O núcleo da série conta ainda com Park Sunghoon ("A Lição"), Kwak Dongyeon ("Vincenzo") e Lee Joobin ("La Casa de Papel: Coreia"). Inclusive, os cinco citados aqui estiveram na coletiva de imprensa organizada pela Netflix, na qual o Café Com Kimchi também esteve presente e contará os maiores destaques! Leia também — Mocinho ou vilão? 10 dramas como "A Lição" e "Vincenzo" em que os protagonistas são anti-heróis Retorno de Kim Soohyun após três anos Em 2021, “One Ordinary Day” foi lançado e poucos imaginavam que aquele seria o último trabalho de Kim Soohyun em muito tempo. Agora, três anos depois, o ator está de volta às telinhas. Durante a coletiva, o ator revelou para os jornalistas o que o motivou a escolher “Rainha das Lágrimas” como o drama ideal para fazer seu retorno. “Estou voltando depois de três anos. Há muitas coisas boas sobre ‘Rainha das Lágrimas’. Além dos charmes de Baek Hyunwoo, eu queria tentar o papel de marido e ansiava por essa jornada emocional.” (Divulgação/Netflix) Além do reconhecido elenco, parte da promoção de “Rainha das Lágrimas” girou em torno da roteirista Park Jieun, que foi a responsável por sucessos como “Pousando no Amor” e “A Lenda do Mar Azul”. Vale mencionar que a escritora também já tinha trabalhado com Kim Soohyun anteriormente em “The Producers” e “My Love From the Star”. Na entrevista, o trabalho da roteirista foi elogiado por um dos diretores de “Rainha das Lágrimas”, Jang Yongwoo ("Bulgasal: Immortal Souls"), que afirmou que a precisão de sua escrita ajudou no processo de escolha do elenco. “Park Jieun fez um ótimo trabalho ao descrever os personagens. [Kim] Heewon e eu visitamos cada ator pessoalmente”. Inclusive, todos os atores escalados para o drama vieram do desejo mais primário da também diretora Kim Heewon, nome por trás de dramas como “Vincenzo”, “Little Women”, e “Soundtrack 2”. “Quando começamos a preparar a série, escrevemos nossas principais prioridades. Após o término do casting, percebi que, pela primeira vez na minha carreira, todos os atores foram minha primeira escolha! Então isso foi tão notável”. “Os cinco atores aqui explicam tudo. Tenho certeza de que os fãs amam eles. E há muitas participações especiais surpresas. Mesmo que esses atores sejam superocupados, estou muito grata por reservarem tempo para nós”, concluiu a cineasta. Personagens que vão te prender no novo K-drama da Netflix Foi praticamente unânime que o elenco principal escolheu estrelar “Rainha das Lágrimas” por causa do roteiro. A protagonista Kim Jiwon elogiou a equipe com quem trabalhou durante as gravações, mas a trama foi a sua maior motivação. “Fiquei curiosa para conhecer a história desses personagens. Tenho certeza que os espectadores sentirão a curiosidade e as emoções que experimentei ao ler o roteiro”. Para Park Sunghoon, que foi um dos últimos atores escalados, as reviravoltas da história são o ponto alto. “Eu não conseguia tirar os olhos do roteiro”. Na trama, ele interpreta o antagonista Yoon Eunseong que entra na vida de Baek Hyunwoo e Hong Haein e “aumenta a tensão entre o casal”. Já Kwak Dongyeon, que provavelmente gerou muita curiosidade quando foi anunciado no drama, vive o irmão da protagonista, Hong Soocheol. Ele é casado com Cheon Dahye, personagem de Lee Joobin, e a dupla de atores entrega um casal dócil que promete contrastar com a dupla principal. “Somos pombinhos apaixonados como um casal em lua de mel. Esse é o encanto deste casal”, contou a atriz de “La Casa de Papel: Coreia”. Leia também — Netflix pode se consolidar como o melhor streaming para assistir a K-dramas? Apesar do relacionamento conturbado dos protagonistas, Kim Jiwon também defendeu que a química de Hyunwoo e Haein vai cativar os espectadores. “Temos muito temperamento, mas nos expressamos de maneira saudável”. Na Coreia do Sul, o drama está estreando hoje (9). No entanto, os fãs internacionais terão a oportunidade de assistí-lo a partir de 23 de março no catálogo da Netflix.

  • Bambam faz show memorável no Brasil e deixa fãs maravilhados

    Integrante do GOT7 entrega performances impecáveis com "AREA 52", primeira turnê solo em terras brasileiras (Divulgação/ ABYSS) O ano mal começou e já mostrou a que veio com uma lista de artistas incríveis de K-pop. Depois do show mágico do TWICE, em fevereiro deste ano, foi a vez do cantor tailandês Bambam encantar o Brasil com a sua nova turnê. Em um show único, nesta terça-feira (5), no Vibra São Paulo, o integrante do GOT7 levou os Ahgase a loucura com a Tour [AREA 52]. Apesar de ser a primeira vez do artista em solo no brasileiro, Bambam esbanjou carismas, talento, além de impressionar nos vocais e nas coreografias de tirar o folego. Com um público energético e caloroso, o cantor se sentiu em casa e realizou um show inesquecível que com toda certeza ficará gravado nos corações do fandom. Entre lagrimas, sorrisos, gritos e muita cantoria, [AREA 52] conquistou o público pela personalidade e solidez apresentada por Bambam durante o show, e claro, que a simpatia e profissionalismo impecável fizeram os fãs se apaixonarem ainda mais pelo cantor tailandês. O Café com Kimchi esteve presente nesse incrível concerto do artista e você pode conferir os detalhes abaixo. Leia também: TWICE, IVE e mais shows de K-pop confirmados no Brasil em 2024 As cores preto e vermelho dominaram o Vibra São Paulo em show de Bambam no Brasil (Divulgação/ Joyce Oliveira) Os Ahgases em peso marcaram presença no show com as cores conceituais da era. A casa de show ficou virou um grande oceano preto e vermelho. Para complementar os looks, os fãs também usaram como adereço o lightsticks do GOT7 em verde neon, photocards, pins, broches, leques e cartazes personalizados do artista. Antes mesmo de começar o show, o público, animado, clamava por Bambam, fazendo olá, e cantando em coro Sour & Sweet com uma energia fervorosa. Os portões do Vibra abriram às 17h para o Vip e 18h horas para os demais setores. Apesar do horário de entrada, fãs compareceram logo cedo no local, ansiosos com para o tão sonhado show do tailandês após dez anos que não pisava em solo brasileiro. Mesmo com a demora na liberação da venda de ingressos e controvérsias com a empresa que trouxe o artista, a tour do Bambam contou com bastante público na plateia, que cantou com bastante entusiasmados todas as canções da setlist que mal dava para ouvir o Bambam. Afinal aqui é Brasil! Leia também: Boygroup JUST B estará no Brasil com a "JUST BE WITH YOU" tour; confira datas e ingressos Com performances excepcionais, Bambam mostra ser um artista multi-talentoso (Divulgação/ ABYSS) Pontualmente, as luzes se apagaram às 20h30 dando início ao show com a Intro (Satellites), que entre gritos e cantorias aqueceu o público para o que estava por vir. Em seguida, Bambam trouxe as faixa Wheels Up, Pandora e Sour & Sweet, apresentando coreografias poderosas e uma simpatia cativante. O público empolgado com as performances impecáveis responderam cantando com forças todas as canções com uma energia caótica e alegrando Bambam, que durante vários momentos parava para os fãs cantarem, e eles entregaram tudo! No segundo ato o cantor deu pontapé com a faixa Ride or Die, apresentação quente que causou alvoroços entre as pessoas presentes tanto pelo molejo do artista quanto dos dançarinos. Depois de uma canção com raps marcantes e coreografias hipnotizantes, Bambam mostrou que é um artista com muitas facetas. Em Let’s Dance nosso tailandês brasileiro colocou o vocal para jogo e junto ao público entregou uma performance emocionante com direto a dança contemporânea fascinante. (Divulgação/ Joyce Oliveira) A canção Who Are You, colaboração com Seulgi (Red Velvet), trouxe uma vibe intimista do cantor que apresentou uma coreografia charmosa e envolvente. Durante a apresentação das canções Take It Easy, GHOST, TIPPY TOE e Air, Bambam colocou fogo no palco com a passo quente que deixou os fãs extasiados. Após relembrar o início da carreira solo e alegrar o público com riBBon, Bambam apresentou em primeira mão aos Ahgases brasileiros, a faixa Thank You, Come Again, canção ainda não lançada, mas que vai estar no próximo álbum do cantor. Ele ainda cantou um grande sucesso do GOT7, Angel. (Divulgação/ Joyce Oliveira) No encore além de cantar Look so fine, Bambam presenteou os fãs com mais faixas do septeto, cantando NANANA, Hard Carry, Girls Girls Girls e encerrando a noite com Lullaby. Brasil vira uma segunda casa de Bambam (Divulgação/ ABYSS) Desde sua chegada ao Brasil, Bambam foi muito bem recebido, e se mostrou maravilhado com os fãs brasileiros e com o país. No show não foi diferente, a todo momento o cantor demonstrava a felicidade de estar ali e interagia com os fãs. Em um momento do show, ele diz que o Brasil é sua segunda casa, o que gerou uma grande comoção na plateia. Já sabemos que ele se adaptaria aqui rapidamente. Além de prometer retorna ao país, o cantor rendeu alguns momentos engraçados durante a tour. “Farofa de tanajura”, sim a famosa saga de comer a farofa foi mencionada pelo cantor que não conseguiu comer a iguaria brasileira. Com sua energia calorosa, Bambam proporcionou boas risadas ao tentar entender o que era "Tira", e em seguida tentando falar a palavra e falando "Tira vocês primeiro”. Depois nos deu um leve gostinho de vê-lo sem camisa. O cantor ainda nos proporcionou o famoso "Say hi to in Brazil", "Eu te amo" e brindou em português antes de se hidratar falando “saúde”. Empolgado, o artista sorteou 20 pessoas para participar do seu fanmeentig. O momento que virou um verdadeiro bingo e proporcionou boas risadas tanto ao fandom quanto a ele, que ainda soltou um “Te vejo depois, baby” para uma das sorteadas. Além de prometer retornar ao país, Bambam informou que mais membros do GOT7 virão ao Brasil. Até então, os membros que já realizaram shows no Brasil foram Jay B, com a Tour Tape: Press Pause, Jackson, com a turnê Magic Man Word Tour. Com a turnê THE 1ST WORLD TOUR [AREA 52], Bambam realizou um show épico com muita música boa, coreografia impressionantes e apresentou um carisma de milhões. Com essa experiência incrível já estamos ansiosos para o retorno desse querido. Leia também: Show do NCT Dream no Brasil transportou fãs para um verdadeiro sonho

  • Boygroup JUST B estará no Brasil com a "JUST BE WITH YOU" tour; confira datas e ingressos

    Sexteto virá ao país em março para show único em São Paulo, parte de turnê realizada nas Américas (Bluedot Entertainment/Divulgação) A temporada de shows de K-pop 2024 já começou no Brasil! Entre os artistas que pisarão no país ao longo do ano, o Just B aterrissará em nossas terras logo mais. No caso, o boygroup fará um show único por aqui como parte da JUST B NORTH & SOUTH AMERICA TOUR 'JUST BE WITH YOU'. Os garotos estão prontos para apresentar sua discografia impecável para nós! E você já está por dentro das informações? Aqui no Café com Kimchi, nós te contamos mais detalhes a respeito da vinda do Just B, como a data, o local e o valor dos ingressos. Confira as infos detalhadas logo abaixo: Just B fará apresentação única em São Paulo; não perca! Como mencionamos acima, a passagem do Just B pelo Brasil consistirá em um concerto da tour JUST BE WITH YOU. O show dos meninos será em São Paulo, no dia 22 de março, na casa de shows Studio Stage. A partir das 19h, o público já poderá conferir o talento do boygroup de perto. E tendo debutado em 2021, o sexteto pisará no nosso país pela primeira vez: podemos esperar um setlist cheio de novidades para o Brasil! Lim Ji-min, Lee Kun-woo, Bae In, JM, Jeon Do-yeom e Kim Sang-woo, que compõem a formação do Just B, estão em expressivo crescimento com o grupo ao redor do mundo. Leia também este post: Playlist "K-Pop ON!", do Spotify, completa dez anos de hits e história no streaming Quais são os ingressos para o show do Just B? Os ingressos para o concerto variam conforme o setor e a experiência proporcionada aos fãs que adquirirem, como brindes, hi-touch e entradas prévias. Inclusive, aqueles que comprarem o ingresso VVIP poderão participar de um evento especial de fãs horas antes do show. Os ingressos são: Pacote VVIP (R$ 845,00) Pista Premium; Entrada prioritária; 01 Pulseira; 01 Pôster; 01 Photocard (grupo); 06 Photocards (membros); Hi-touch; Foto em grupo (foto instantânea); Álbum autografado presencialmente; 01 Tote bag. Pacote VIP (R$ 595,00) Pista Premium; Entrada após o VVIP; 01 Pulseira; 01 Pôster; 01 Photocard (grupo); 06 Photocards (membros); Hi-touch; Álbum autografado; 01 Tote bag. Pista Comum (R$ 147,50 meia-entrada, R$ 295,00 inteira) Acesso feito após os outros 2 grupos de ingressos; 01 Pulseira; 01 Pôster; 01 Photocard (grupo); 01 Photocard (membro aleatório). (Divulgação) Assim como explicamos anteriormente, os fãs que adquirirem o pacote VVIP entrarão na Studio Stage com antecedência, e terão um contato maior com os integrantes do Just B. Dessa forma, o dia será repleto de interações com eles, o que inclui até um álbum autografado pelos meninos! Ocasião perfeita para quem coleciona. Horários do show: 14:30 - Entrada VVIP 15:00 - Special Fan Event 17:30 - Abertura dos portões (VIP, Pista) 19:00 - Início do show 21:00 - Hi-touch Os ingressos estão disponíveis no site oficial do Clube do Ingresso! Serviço: JUST B NORTH & SOUTH AMERICA TOUR 'JUST BE WITH YOU' Data: 22 de março de 2024 (sexta-feira) Local: Avenida José Maria de Faria, 94, Lapa de Baixo, São Paulo-SP Horário: 17h30 (abertura dos portões), 19h (show) Classificação: Livre Onde comprar: Site oficial do Clube do Ingresso (https://www.clubedoingresso.com/evento/justbe-sp)

bottom of page