top of page

HBO Max: Quando e quais doramas vão entrar no catálogo do streaming? Por que a demora?

Atualizado: 3 de fev. de 2023

Produções como "The Heirs" e "Dr. Romantic" estavam na mira da HBO para entrar na plataforma

(SBS/WarnerMedia/Reprodução)


A corrida dos streamings por k-dramas nunca esteve tão acirrada. Conforme mais títulos alcançam público e atingem amplas audiências, mais as plataformas estão buscando investir nas produções sul-coreanas para não ficar atrás. E depois da Netflix, com sucessos como Round 6, Profecia do Inferno, Pretendente Surpresa e muitos outros, agora o HBO Max também quer uma fatia do bolo.


A HBO é uma das companhias a querer ingressar no audiovisual da Coreia do Sul, e trazer isso para o público ocidental. Mais recentemente, tivemos a Disney com algumas produções no Disney Plus (Snowdrop, Rookie Cops e mais), e também a Apple TV+, com Pachinko. Mas como o HBO Max vai investir nisso? Quais doramas vão entrar no streaming, e quando eles finalmente vão chegar?



Ter informações concretas sobre a chegada dos dramas no catálogo está difícil. Contudo, já há algumas divulgações e anúncios que podem ajudar o público.


HBO Max pretende, primeiro, trazer doramas da emissora SBS


Até o momento, a HBO do Brasil anunciou três dramas que entraram no catálogo do HBO Max: The Heirs, Dr. Romantic e My Sassy Girl. Coincidência ou não, todos os títulos são produções da emissora SBS, então é provável que o streaming tenha adquirido os direitos da companhia em específico (a primeiro momento).


Os três projetos foram adicionados à plataforma. Entretanto, mesmo que elas tenham aparecido nas listas de lançamentos que a HBO divulga periodicamente nas redes sociais, a dramaland está vendo navios com outros títulos mais novos. A mais recente promessa foi justamente Dr. Romantic, que tem 20 episódios no total e foi transmitido entre 2016 e 2017.





Doramas que podem entrar na HBO Max (atualizado):

  • The Heirs (2013) - Entrou

  • Dr. Romantic (2016 - 2017) - Entrou

  • My Sassy Girl (2017) - Entrou


Ou seja: mesmo que os três dramas citados sejam conhecidos, eles já são antigos. Inclusive, The Heirs já estava dentro da Netflix para ser assistido, sob o título de Herdeiros ("Inheritors"). Assim, vale pensar no que poderia ser o obstáculo para a HBO trazer produções mais recentes, ou então produzir dramas originais logo de cara como os títulos chamados de Max Originals no streaming. Seria esta uma introdução inicialmente contida nos projetos sul-coreanos?


Ainda, vale ressaltar que a WarnerMedia, uma subsidiária do grupo AT&T (da qual a HBO pertence), tem cerca de 2% das ações da emissora JTBC. Ainda não há informações sobre dramas desta companhia no HBO Max.


O que poderia impedir a HBO Max de investir mais em doramas?


Não só a HBO, como tantos outros serviços de streaming internacionais (Spotify, Disney Plus, YouTube Music e mais) estão enfrentando problemas na Coreia. Nesse sentido, as plataformas foram inseridas num mercado em que os próprios streamings do país, como o Melon e o Wavve, já são consolidados.


No início do ano, o jornal The Korea Times divulgou gráficos mostrando a popularidade das plataformas lá. Foram considerados os usuários ativos mensalmente nos streamings de audiovisual, no mês de dezembro de 2021 (quando Disney Plus chegou na Coreia do Sul), e a porcentagem de presença de mercado nos serviços de música. Independente da divulgação, os produtos sul-coreanos ainda sobrepõem os importados.



À esquerda, o número de usuários mensais em cada serviço de streaming popular. À direita, a porcentagem de cada serviço de música no mercado da Coreia do Sul. (The Korea Times/Reprodução)


E em recente matéria do site Hypebeast, foi reportado que a HBO Max não entrará mais na Coreia do Sul em 2022. Os planos de ingressar no país com o streaming, o que também englobaria o incentivo às produções originais, ficaram para o futuro; e a HBO não prosseguiu com as entrevistas de emprego que fez com funcionários da futura sede sul-coreana, feitas no segundo semestre de 2021. De acordo com a notícia, a recente união da WarnerMedia com o grupo Discovery, e o desempenho ruim de outras plataformas estrangeiras fora a Netflix, são fatores levados em conta.


Não só inserindo k-dramas já existentes nos catálogos que as companhias conseguirão sobreviver na Coreia do Sul. O público sul-coreano, que é atendido pelos streamings locais, espera que as empresas internacionais invistam em produtos originais também para que haja interesse nas assinaturas. Por mais que o mercado local e ocidental pareçam distantes, um aquece o outro para manter o gênero e as produções atrativas dentro do próprio prestador de serviços.


O Disney Plus enfrentou uma queda expressiva de assinaturas nos últimos meses. A baixa quantidade de produções originais no streaming da Coreia, mesmo que haja interesse e programação da Disney para mais títulos, pode ter sido uma das razões. Segundo o site The Korea Bizwire, em janeiro de 2022, o Disney Plus mantivera pouco mais de 2 milhões de usuários ativos no país; muito atrás dos 12.41 milhões da gigante Netflix.




Portanto, o HBO Max poderá ter uma futura entrada tímida na dramaland por vários fatores: a competição já consolidada com outras companhias; a missão de conquistar o público não só internacional, como da própria Coreia do Sul, para desenvolver projetos originais; o interesse, ou não, de trazer ao catálogo produtos recentes etc.


Ainda, não há notícias novas sobre o acordo da WarnerMedia com a HYBE Labels. Em abril do ano passado, a Warner chegou a investir 500 bilhões de wons na empresa que detém contratos de grupos como BTS, Seventeen, TXT, Enhypen e mais. Contudo, conforme foi anunciado nesta semana, as produções do BTS irão para o Disney Plus; começando pela estreia do reality In The Soop: Friendcation.


Maiores informações e atualizações serão adicionadas à publicação futuramente.

Posts Relacionados

1 Comment


Paulo Ricardo
Paulo Ricardo
Feb 02, 2023

Todos já entraram

Like
bottom of page