top of page

[Crítica] TXT cai em tentação com álbum "The Name Chapter: Temptation" e mostra que está evoluindo

Atualizado: 20 de mar. de 2023

Comeback foi lançado na sexta-feira (27), e apresenta o quinteto da HYBE com estilo mais maduro ainda em formação


Integrantes do TXT aparecem juntos em ensaio de "The Name Chapter: Temptation". O quinteto está numa floresta, sentados na grama e deitados no colo um do outro.
(HYBE/Reprodução)

É certo falar que o TXT tem surpreendido a quarta geração do K-pop a cada lançamento. Coreografias bem sincronizadas, músicas que destoam da maioria dos boygroups e visuais que chamam a atenção são itens presentes, e tudo isso retorna agora. No dia 27 de janeiro, o TXT fez seu primeiro comeback de 2023 com The Name Chapter: Temptation, mini álbum que volta a explorar a angústia jovem; dessa vez no que diz respeito a expectativas, sonhos e desejos.


O lançamento é mais uma adição ao coming of age do TXT. A cada release, o quinteto formado por Soobin, Taehyun, Beomgyu, Yeonjun e Hueningkai expande os assuntos juvenis abordados em suas canções, e The Name Chapter: Temptation recebeu a função de falar a respeito do medo do futuro, e como abandonamos a inocência e vontades da infância conforme nos deparamos com o mundo real. Em cinco músicas, o TXT é capaz de transmitir tal mensagem.




O mini álbum começa com Devil by the Window, faixa que inicia a jornada dos cantores na busca pela realização de seus desejos, mas que logo são enganados por demônios. A canção bebe da água do que o TXT tem feito em seus últimos lançamentos, que foi divulgar trabalhos influenciados pelo pop rock (aqui em menor intensidade). A música pode facilmente se tornar uma fan favorite, além de ter sido escolhida para promoção junto da title. Contudo, a faixa principal de The Name Chapter: Temptation surpreende o ouvinte logo nos primeiros segundos.


Sugar Rush Ride, title track que ganhou um MV recheado dos melhores visuais do TXT até então, parece um comeback de verão fora de época; o que não é um demérito. A canção energética possui um refrão que quebra a expectativa de um drop eletrônico potencialmente exagerado, e coloca o quinteto numa maré de olhares sensuais para a câmera e passos mais marcados. Talvez essa não seja a melhor title lançada pelo TXT até hoje, mas cumpre o papel de fazer os fãs caírem na tentação de ficarem obcecados pela quantidade de pele exposta no figurino.



Há um salto aparente entre o TXT de poucos anos atrás e o de agora. O estilo hippie chic nas roupas escolhidas para o grupo combina com os cenários paradisíacos do MV, como se o espectador fosse levado para um lugar remoto no qual o boygroup da HYBE é a tentação a ser combatida. Além do mais, as transições entre o ingênuo e o sexy no videoclipe não se tornam enfadonhas, fazendo com que o TXT consiga subir mais um passo na escadaria de um conceito mais maduro e sensual — sem que isso se torne forçado ou "roubado" de grupos que realizam tal concept de maneira mais agressiva.


Um pouco de bossa nova e reggaeton também aparecem no comeback do TXT


Mas voltando às músicas em si, Happy Fools foi uma ótima escolha para manter o estilo summery de The Name Chapter: Temptation. A parceria com a cantora de hip hop Coi Leray é um acerto do TXT para o disco, e a canção entra para a lista de músicas de K-pop inspiradas no ritmo da bossa nova. Na letra, em contraposição às primeiras duas músicas da tracklist, o eu lírico procura aproveitar o que ainda resta de sua juventude, e ilumina um lado mais positivo de sua vida em constante mudança — mesmo que a maioria das pessoas o enxergue como inconsequente.



Tinnitus (Wanna be a rock), por outro lado, retorna para as consequências do envelhecimento, sendo uma delas a solidão. Sonoramente, talvez seja a canção mais "fraca" do mini álbum do TXT. Porém, sua batida com base no reggaeton ajuda com uma atmosfera mais dançante e menos melancólica que os lyrics.


E por fim, a música Farewell, Neverland surge como a mais diferenciada de todo o comeback, fechando o disco do TXT com chave de ouro. O violão acompanha o fim da jornada do herói proposta em The Name Chapter: Temptation, quando o boygroup deve enfim abandonar o mundo dos sonhos e imaginação e retornar ao mundo real em que todos estão crescendo. Fazendo referências à história de Peter Pan, Farewell, Neverland deixa um gosto de "quero mais" dentro de um mini álbum que poderia ser maior com total facilidade. A HYBE poderia ter pesado menos sua mão de ferro na hora de montar uma tracklist tão curta em um conceito tão interessante para o quinteto.


O TXT está crescido, e não estamos preparados para o que está por vir


The Name Chapter: Temptation coloca o TXT num patamar acima dentro de sua própria discografia. Claro, será difícil o grupo superar fortes lançamentos como Anti-Romantic e Lovesong (I Know I Love You) tão cedo, mas o disco com a inédita Sugar Rush Ride é perfeito para abordar assuntos além do amor jovem, e colocar sob os holofotes um tipo de angst que tantos adolescentes enfrentam no linear entre a juventude e a maturidade.


E o TXT, como já dito acima, está ficando bem diferente. Não só pelos visuais mais avassaladores como também em relação à discografia que está sendo formada, com músicas cada vez mais interessantes e produzidas com bastante qualidade.


(HYBE/Reprodução)


Agora na casa dos vinte anos, o boygroup parece estar atrás de novos conceitos para explorar, mesmo que o estilo dreamy e boy crush ainda não seja abandonado tão cedo. Pouco a pouco, o TXT fará com que os fãs caiam cada vez mais em tentação — seja pelas músicas que ficam grudadas na cabeça, ou pelos penteados e figurinos cada vez mais ousados e delicadamente conquistadores. E não dá para negar que o TXT é, na quarta geração, um dos atos mais proeminentes e interessantes de se acompanhar entre os grupos masculinos.



Enquanto os garotos deixam seus sonhos de lado para ingressarem no universo dos adultos, e tentam não cair nas tentações que um mundo de possibilidades pode proporcionar, o público acompanha o TXT em sua caminhada para um conceito amadurecido e, quem sabe, provocativo. O álbum The Name Chapter: Temptation é uma porta de entrada para o crescimento artístico do boygroup, que se desenvolve para coreografias cada vez mais legais e suspiros tirados dos fãs atrás das telas.


Se o TXT é o epicentro de alguma terra de sonhos, muitos nunca mais vão querer sair dela.



Escute The Name Chapter: Temptation abaixo:



Nota: Lembrando que o papel da nossa crítica, independente de positiva ou negativa, é apontar elementos para você construir a sua opinião sobre aquela obra; seja uma música de K-pop ou dorama. Então, tá tudo bem concordar ou discordar de tudo o que a gente disse aqui, mas não esquece de dizer o que você achou desse lançamento nos comentários, no Twitter ou no Instagram do Café!

Comentários


bottom of page