top of page

[Crítica] Cignature retorna após longa ausência e reúne o melhor da 4ª geração com "AURORA"

Atualizado: 16 de jun. de 2023

As sete integrantes do grupo de K-pop trouxeram uma pitada de rock e muita cor em um único EP


(Divulgação/J9 Entertainment)

Em novembro de 2021, cignature presenteou o K-pop com o mini-álbum Dear Diary Moment, que jogou os holofotes sob o single Boyfriend. Sem esperar completar dois anos de “ausência” desde o último lançamento, o girlgroup está de volta com o aguardado EP intitulado My Little Aurora.


De 2021 até agora, o cignature passou por algumas mudanças em sua formação, como a saída das integrantes Ye Ah e Sunn, e a chegada de Chloe e Do Hee ao grupo. Assim, voltaram a ser um septeto, ao lado das membros Chaesol, Jee Won, Seline, Semi e Belle, que já compunham o girlgroup da J9 Entertainment anteriormente.



Mas, se há algo que não mudou na essência do cignature foi sua capacidade de entregar canções cativantes e enérgicas, cujos refrões grudam na mente e todo o restante da composição provoca a vontade de dançar. A nova title AURORA, a qual o Café Com Kimchi teve oportunidade de ouvir antes do lançamento, se encaixa perfeitamente no molde descrito.



Desde os materiais apresentados como teaser, já era de se esperar um videoclipe colorido e visuais compatíveis com o que é tendência na quarta geração. Obviamente, pelo menos uma das integrantes estaria com peças felpudas, “marias chiquinhas” de coque e tudo o que remete à moda dos anos 2000.


O MV de AURORA nos apresenta a cenários que em nada se conecta e nem contam histórias a quem não conhece a letra da música. Mesmo assim, nos satisfazemos de informações visuais que estimulam nosso interesse em assistir até o final. A coreografia da faixa-título é simples, sem movimentos mirabolantes, mas entretém pela alegria em que o septeto performa. E, afinal, muito vale o carisma e o potencial de empolgar o espectador em uma dança de K-pop.


My Little Aurora começa em um lugar inesperado


(Divulgação/J9 Entertainment)


O ouvinte que começa a experiência do My Little Aurora pela title AURORA — certamente a maioria —, vai perceber que mais da metade do EP tem músicas que ornam entre si e têm uma boa sintonia em conjunto. A faixa principal é composta pelo o que chamaríamos de “pop perfection” em uma canção de K-pop: refrão pegajoso, com trechos facilmente reproduzíveis, independente de nossa proficiência em coreano, uma montanha-russa de ritmos contagiantes e vocais marcantes.


No geral, as b-sides do My Little Aurora trazem uma energia parecida, nada muito fora da curva, exceto a faixa que abre o álbum. Aqui, vale lembrar que a experiência de ouvir o EP, na ordem correta, antes de conferir a title, mudará tudo o que se espera do disco de play estendido.


Isso porque a primeira faixa, intitulada I’m Okay, é um delicioso pop rock que foge da curva dos trabalhos do cignature, mostrando-se eficiente em cativar o ouvinte desde o primeiro momento. Afinal, enquanto os grupos de épocas anteriores apostaram no pop disco, R&B e EDM, o grande charme desta recente geração de K-pop é o flerte com a personalidade rockstar. A música em questão impressiona por vocais afiados, de alto alcance, e um instrumental mais rebelde do que o esperado do girlgroup.



O retorno do cignature é marcado por b-sides encantadoras e uma faixa-título, excelente em suas proporções, que evidencia o motivo pelo qual foi escolhida como o carro-chefe do disco. É fato que não inventaram a roda com este lançamento — e, no K-pop, quem tem feito isso nos últimos meses, afinal?


Outra consideração irrefutável é que AURORA estaria na boca do público geral, distribuindo seu boost de serotonina mundo afora, se o público se permitisse sair do mainstream e desse o devido reconhecimento a artistas que, apesar de seu menor alcance, entenderam exatamente do que a 4ª geração de K-pop é feita — e reproduzem a fórmula com maestria.



Nota: Lembrando que o papel da nossa crítica, independente de positiva ou negativa, é apontar elementos para você construir a sua opinião sobre aquela obra; seja uma música de K-pop ou dorama. Então, tá tudo bem concordar ou discordar de tudo o que a gente disse aqui, mas não esquece de dizer o que você achou desse lançamento nos comentários, no Twitter ou no Instagram do Café!

64 visualizações

Comentários


bottom of page