top of page

A Maldição - Despertar dos Mortos: Terror coreano é continuação de famoso k-drama e está nos cinemas

Atualizado: 4 de fev. de 2023

Filme do mesmo roteirista de Invasão Zumbi estreou nas telonas do Brasil no dia 17 de novembro


(Divulgação / Diamond Filmes)

A dramaturgia coreana sempre acerta em doramas e filmes de terror, e um bom exemplo disso é o k-drama The Cursed, que foi lançado em 2020 e está disponível na Netflix. Agora, a trama ganhou uma continuação com o filme chamado The Cursed: Dead Man's Prey, ou A Maldição: Despertar dos Mortos, que estreou nas telonas brasileiras nesta quinta-feira (17).


O longa acompanha a jornalista Im Jin Hee, interpretada pela Uhm Ji Won (As Três Irmãs e Falsify) nos acontecimentos que sucedem o final do dorama. Im trabalha investigando casos sobrenaturais e é chamada para entrevistar o suspeito de um assassinato, porém, descobre que o sujeito já está morto há alguns meses. Ele avisa que mais três assassinatos irão acontecer e serão executados por meio de zumbis chamados Jaechaui.


Quem está por trás desses assassinatos e porquê? Essa é a premissa de A Maldição: Despertar dos Mortos. Com direção de Kim Yong Wan, e escrito por Yeon Sang-ho, e distribuição no Brasil pela Diamond Filmes, o Café com Kimchi foi conferir de pertinho a exibição realizada pela distribuidora Diamond Films e traz agora os maiores destaques da produção. Confira após a publicidade.




Suspense, zumbis e magia estão presentes no longa


Apesar do filme ser uma sequência do k-drama, não é necessário assistir à série original para entender o que acontece nas quase 2 horas do longa-metragem. Em outras palavras, plot do filme é independente, mas, sim — ele chama atenção e desperta a curiosidade para a prévia disponível no streaming.


Apesar da trama relativamente simples, o filme captura a atenção de quem está assistindo, trazendo sempre novas descobertas. Como os zumbis são controlados? Quem está fazendo isso e quem são esses mortos? O que aconteceu com eles? Essas são apenas algumas das perguntas que deixam a audiência ansiosa para saber as respostas. Confira um trailer abaixo.



Um dos elementos mais interessantes do longa é o foco na magia, algo que não costuma ganhar visibilidade em obras do gênero. A Maldição acerta em trazer um elemento inusitado para filmes de Zumbi. Outro acerto é que o filme apetece até mesmo os mais "fracos" para esse tipo de produção, aquele público que está iniciando no terror. Nesse sentido, a obra lembra um pouco de Invasão Zumbi (2016).







Rostos novos e conhecidos no elenco de "A Maldição: Despertar dos Mortos"


Maldição traz personagens já conhecidos do público que assistiu ao k-drama: além da jornalista Jin Hee, temos a volta de Bae So Jin interpretada pela Jung Ji So (W, Empress Ki), uma garota que consegue exorcizar espíritos ruins. Novos rostos também aparecem, como Jessie que é uma nova funcionária na empresa da Jin Hee. Ela foi interpretada pela Lee Seol que já participou de k-dramas como When the Devil Calls Your Name (2019) e D.P Dog Day (2021).



O longa foi roteirizado pelo Yeon Sang-Ho, que foi diretor e roteirista de Invasão Zumbi (2016) e Penninsula (2020); além de ser o autor do Webtoon de Hellbound, que originou a adaptação para o dorama Profecia do Inferno (2021). O roteirista contou em entrevista que: "Eu queria dar um toque contemporâneo às histórias de fantasma asiáticas, e a ideia de um homem morto voltando a vida através de um feiticeiro capturou meu coração."





O filme foi dirigido pelo Kim Yong Wan, que dirigiu doramas como If You Wish Upon Me (2022) e Love Cells (2014). É também ele quem assina a direção do dorama-prévia The Cursed.


댓글


bottom of page