top of page

Com "Sensitive", Loossemble traz memórias do LOONA, mas entrega sua própria essência

A saga com a BlockBerry é duradoura, mas algumas integrantes já conseguiram seguir seus próprios caminhos

Integrantes do Loona em ensaio fotográfico.
(Reprodução/CTDENM)

O K-Pop está longe de ser um conto de fadas, assim como a indústria do entretenimento no geral. Um encerramento de contrato na maioria das vezes não termina de forma positiva entre um artista e sua ex-agência, como foi o caso do LOONA, mas os ídolos precisam seguir em frente. HyunJin, YeoJin, ViVi, Go Won e HyeJu agora são Loossemble, e o girlgroup fez sua estreia pela CTDENM na sexta-feira (15), com o single "Sensitive", parte do EP "Loossemble."


Um rebranding é comum no K-Pop quando um grupo deixa sua antiga empresa, uma vez que, geralmente, as agências ficam com as marcas, ou seja, os nomes, além dos direitos as canções. Um dos casos mais memoráveis desse tipo de reinvenção na indústria aconteceu com o boygroup Highlight, anteriormente conhecido como Beast, quando os membros decidiram deixar a CUBE.


Depois de quase nove meses de conflito com a BlockBerry, todas as integrantes do LOONA deixaram a empresa e seguiram seus próprios caminhos; entre os novos objetivos escolhidos pelas integrantes está o Loossemble. Parte dos lançamentos aguardados para setembro, o debut do quinteto foi anunciado em agosto.






Loossemble: Construção da própria identidade e referência ao LOONA


O quinteto realizou sua estreia com o EP homônimo composto por oito faixas, sendo "Sensitive" o single principal. O Loosemble iniciou a construção da própria identidade, se distanciando da sonoridade do LOONA. Enquanto o grupo anterior registrava apostas voltadas para o girl crush, com mistura de gêneros, como o hip-hop, e refrões fortes, o novo grupo apresentou uma pegada que mais leve e que se encaixa entre grupos femininos da geração atual.


"Sensitive" é um funky tranquilo com uma dose de dance pop, e o Loossemble não deixou de entregar uma coreografia bem elaborada, como já era esperado de um grupo formado a partir do LOONA. A música acompanha vocais ambiciosos com notas altas que dão destaque às vocalistas principais. Além disso, outro acerto é a letra, centrada na confiança nos próprios sentidos e em seguir em frente confiando em si.


O quinteto mostrou que está empenhado em construir a sua essência. No music video, uma narrativa é trabalhada, e as imagens de "Sensitive" foram bem pensadas para a criação de um universo de história do grupo, como pôde ser visto, principalmente, no final. O grupo terá muito o que explorar em seu possível mundo de ficção científica como desbravadores do espaço. Além disso, fãs observaram referências ao LOONA em determinadas cenas do lançamento do Loossemble, o que logicamente os deixou muito entusiasmados.



Como álbum, "Sensitive" mistura diferentes gêneros musicais. O EP sai do funky da title e passa por R&B, hip-hop, pop e mais. Além disso, outro ponto que capta atenção é a participação das integrantes na composição, como Hyeju, Go Won, Hyunjin e Yeojun. O álbum ainda conta com a participação de Yves, creditada na música "Strawberry Soda".


O Loossemble soube se reinventar e construir sua própria identidade, mantendo-se distante do que o público costumava ver no LOONA. Isso está longe de ser um defeito, mas sim algo necessário, já que o ato é agora um novo grupo com uma nova formação, além de possuir perspectivas diferentes.




Antes do Loossemble, o que aconteceu com o LOONA?

Integrantes do Loona em ensaio fotográfico.
(Reprodução/BlockBerry)

O LOONA por muito tempo foi uma das promessas da geração pelo formato de divulgação que atraiu atenção do público com o "Garota do Mês". As 12 integrantes foram apresentadas individualmente com solos e divididas em sub-units. Os fãs receberam dois anos de um grandioso projeto de pré-debut até a estreia oficia do girlgroup em agosto de 2018 com o single "Hi High".


Altas expectativas cercavam o novo talento da BlockBerry Creative, que teve lançamentos constantes até 2021 com "PTT (Paint The Town)". Embora artistas tenham um alto investimento de agências, isso não impede que descasos ocorram posteriormente. O girlgroup passou por um período relativamente longo sem comebacks até o lançamento do EP de verão "Flip That", mas o pior aconteceria alguns meses depois.


A integrante Chuu e a BlockBerry passaram por desentendimentos que foram levados a público. Em março de 2022, a mídia sul-coreana revelou que a cantora entrou com um pedido para a suspensão de seu contrato. Poucos meses, rumores indicaram que ela pretendia fundar sua própria agencia. A BlockBerry então pegou todos de surpresa ao anunciar a saída de Chuu em novembro. A integrante foi removida por “linguagem violenta e uso indevido de poder” em relação à equipe, segundo a empresa.


As alegações foram desmentidas por fãs, colegas e profissionais que já trabalharam com a idol, como a roteirista do programa "Chuu Can Do It" e uma fotógrafa. Chuu não se calou e revelou detalhes sobre o contrato abusivo da gravadora em entrevista para a Dispatch. A situação se voltou como um tsunami para a BlockBerry, que precisou lidar com pedido de liminar provisória de suspensão de contratos exclusivos vindo de nove integrantes apenas três dias após a expulsão da cantora. Três meses depois, Vivi e Hyunjin também entraram com o mesmo pedido.


HeeJin, Kim Lip, JinSoul e Choerry foram as primeiras a vencerem seus processos em janeiro deste ano. O julgamento para decidir a rescisão de contrato das demais membros foi mais demorado. Apenas em junho todas conseguiram encerrar seus vínculos com a empresa.


As integrantes já se encaminharam para novos objetivos e não estão mais todas juntas, embora tenham se dividido em dois grupos. HeeJin, Kim Lip, JinSoul e Choerry assinaram com a Modhaus para formarem o ARTMS. O quinteto também visa novos projetos, como o solo de HeeJin e o retorno da sub-unit ODD EYE CIRCLE, uma das mais famosas do período de pré debut do LOONA.





Integrantes do ARTMS em ensaio fotográfico.
(Reprodução/ARTMS)

HyunJin, YeoJin, ViVi, Go Won e HyeJu assinaram com CTDENM para se dedicarem ao Loossemble. Diferente das antigas colegas de grupo, Yves e Chuu optaram por carreiras como solistas. O álbum de Chuu, inclusive, está previsto para outubro. Porém, o conflito entre as integrantes e a BlockBerry ganhou um novo capítulo esta semana. A antiga agência tentou proibir o Loossemble de promover como grupo pelo nome similar ao do LOONA, mas perdeu o processo contra a CTDENM e o girlgroup continuará suas promoções normalmente.

28 visualizações

Comments


bottom of page