top of page

Três nunca é demais: 10 grupos de K-pop no formato de trio que você precisa conhecer

Alguns trios conseguiram consolidar tendências no cenário musical, e a formação de três membros é usada até hoje na criação de sub-units


(Divulgação / SM Ent. / Pledis)

De acordo com o ditado popular, um é pouco, dois é bom, três é demais. Será mesmo? No âmbito do K-pop, os trios podem ser uma medida mágica, tanto para unir talento em sub-units de grupos maiores como para debutar um formato diferenciado. A fórmula fez sucesso no passado, nas duas primeiras gerações do K-pop, e continua presente até hoje. Só neste mês, dois trios têm atividades programadas.


O primeiro deles é o BSS, a unit do SEVENTEEN formada pelos membros Seungkwan, Hoshi e DK.

Este trio foi formado em 2018, mas só agora lançou seu primeiro álbum, o single álbum Second Wind. O segundo trio é o estreante LIMELIGHT, composto pelas integrantes Gaeun, Suhye e MiU. Elas debutam em 17 de fevereiro sob o selo da 143 Entertainment, com o EP intitulado Love & Happiness.



Seja um fã "das antigas" ou alguém que caiu de paraquedas no K-pop há pouco tempo, você com certeza já viu promoções em trio movimentando a indústria. Embora alguns estejam inativos, vale a pena conhecer! O Café listou 10 grupos que, apesar da formação mais enxuta, não economizam carisma e merecem a sua atenção. Confira a lista após a publicidade.



BSS (SEVENTEEN)


Começando por eles que são o momento! O trio que recebeu esse nome por conta do apelido dos

membros — BooSeokSon — fez sua estreia há cinco anos, com o single digital Just Do It. Para a alegria dos fãs, o grupo teve o seu primeiro comeback na última segunda-feira (6), com o EP de três faixas Second Wind. O álbum registra duas participações especiais: Lee Young Ji e Peder Elias. Confira a faixa-título Fighting abaixo.




Orange Caramel (After School)


O trio feminino com Nana, Raina e Lizzy debutou em 2010 — um ano após a estreia do grupo principal, o After School. Desde os primeiros lançamentos, a unit mostrou que seus conceitos seriam irreverentes, mas a maior surpresa (e o maior sucesso) do sub-grupo veio em 2014, com a divulgação do single Catallena. No videoclipe, as integrantes aparecem como sereias que acabam virando sushi!




AOA Cream (AOA)


O AOA debutou em 2012 e se tornou sinônimo de conceitos sensuais para o K-pop, mas a unit Cream apostou em uma pegada bem mais leve e divertida. O trio estreou no primeiro semestre de 2016 e foi composto pelas membros Yuna, Hyejeong e Chanmi. Ele teve um único lançamento: o single I'm Jelly Baby. Em 2021, Yuna deixou o grupo principal, sendo quarta integrante a anunciar sua saída do AOA.




TRIPLE H


Formado por Hyuna, Hui e E'Dawn, este trio misto teve uma ascensão meteórica e um fim rápido. A estreia em 2017 com 365 Fresh e o comeback consecutivo com Retro Future ajudaram a consolidar uma tendência que viria a dominar a indústria musical coreana nos próximos anos: a vibe retrô dos anos 80. O grupo encerrou suas atividades em 2018, depois que o namoro entre a Hyuna e o E'Dawn não foi aceito pela CUBE Entertainment.




EXO-CBX (EXO)


Formada pelos membros Baekhyun, Chen e Xiumin, esta que é a primeira unit do EXO é também um dos trios mais versáteis do K-pop. Sua estreia foi em 2016, com o extended play Hey Mama! Mais de seis anos depois, o trio acumula seis videoclipes lançados — alternando entre conceitos divertidos e mais sóbrios — e quatro álbuns; dois coreanos e dois japoneses. Como a dispensa do Baekhyun do serviço militar em 2023, será que teremos um comeback vindo aí?




VIVIZ


Reunindo três membros do GFriendSinB, Eunha e Umji —, o VIVIZ debutou em 2021, cinco meses após a dissolução do grupo original. Sua estreia ocorreu com a faixa Bop Bop!, que pertence ao álbum Beam of Prism. O trio marcou presença na segunda temporada do Queendom, da Mnet, e competiu diretamente contra outros grandes nomes da indústria. Seu último trabalho foi o single Rum Pum Pum.




ODD EYE CIRCLE (LOONA)


Kim Lip, Jinsoul e Choerry estão juntas nesta que é a segunda unit lançada pelo LOONA. A formação debutou em meados de 2017 com o álbum Mix&Match, que ganhou um repackage no mesmo ano com nove faixas. Entre as músicas, está incluso o single em inglês LOONATIC. Com o recente embate entre a BlockBerry Creative e as integrantes do LOONA, o destino do trio — assim como o do próprio grupo — permanece incerto.




RM X SUGA X J-Hope (BTS)


Às vezes uma unit consegue conquistar fãs mesmo sem um debut oficial ou promoções tipificadas, e este é o caso aqui. RM, Suga e J-Hope sempre tiveram uma química impressionante no BTS, grupo em que compartilham a função de rappers. Quando o trio lançou Ddaeng em 2019, essa sintonia foi ainda maior, e todo ARMY sonha com um novo lançamento do sub-grupo. Quem sabe em um futuro próximo?




K.R.Y (Super Junior)


O Super Junior — que, por sinal, está com um show marcado no Brasil — já debutou ao menos três units ao longo dos anos, e uma delas é o K.R.Y. O nome vem das iniciais dos integrantes: Kyuhyun, Ryeowook e Yesung. O trio debutou em 2006 e manteve uma carreira tímida, focada no lançamento de OSTs em detrimento de álbuns. O último trabalho dos vocalistas foi o single japonês Promise You.



TTS (Girls' Generation)


Taeyeon , Tiffany e Seohyun estrearam seu sub-grupo em 2012, e o trio também ficou conhecido pelo nome TaTiSeo. Seu ato de debut foi o mini álbum Twinkle, que registrou uma recepção excelente pelo público e quebrou o recorde de maior peak de um artista coreano no iTunes americano e nos charts da Billboard. A produção ainda contou com um cameo inusitado: 4 membros do EXO — que havia recém debutado à época — aparecem no MV.



Dos trios citados aqui, qual o seu favorito? Conta pra gente aqui nos comentários, e siga as redes sociais do Café com Kimchi!

Bình luận


bottom of page