top of page

"Our Lost Summer": Documentário do TXT nos lembra de algo que, como fãs, esquecemos o tempo todo

A nova produção do Disney+ acompanha o TOMORROW X TOGETHER na tão sonhada turnê "ACT: LOVESICK"


tomorrow x together our lost summer documentário disney+ txt
(Reprodução/Disney+)

“TOMORROW X TOGETHER: Our Lost Summer” chegou ao catálogo do Disney+ nesta sexta-feira (28), fazendo companhia a outras produções documentais sobre K-pop no streaming. O longa-metragem acompanha a rotina do grupo da HYBE em sua primeira turnê mundial “ACT: LOVESICK” e traz relatos emotivos e íntimos sobre a experiência de encontrar os fãs após tanto tempo mantendo uma agenda remota. O Café Com Kimchi teve acesso ao material antes do lançamento e aqui estão algumas observações sobre o aguardado filme.



O TXT debutou em março de 2019 e suas atividades presenciais não duraram um ano completo antes que a pandemia de coronavírus nos obrigasse a ficar na segurança de nossos lares. Em termos de indústria, este foi um problema que limitou mais a 4ª geração de K-pop do que as anteriores, uma vez que muitos chegaram ao show business sem dividir espaços físicos com os fãs. O quinteto da HYBE obviamente teve o mesmo destino, até que o ano de 2022 redefiniu tudo o que os integrantes poderiam esperar de suas carreiras massivamente acompanhadas através das telas.



“Our Lost Summer” mostra um TXT além dos palcos


txt tomorrow x together documentário our lost summer
(Divulgação/HYBE)

Como fãs, vimos uma “ACT: LOVESICK” acontecer, e, agora, o documentário traz outro ponto de vista que dificilmente teríamos acesso. Estar por dentro dos bastidores da preparação do TOMORROW X TOGETHER para a turnê é uma experiência imersiva que nos coloca na posição de encarar o que dificilmente percebemos enquanto amantes de música: fazer um show é parte do emprego deles. Esta é uma constatação óbvia, a princípio. Mas, com que frequência esse fato é lembrado?


O documentário faz com que o espectador testemunhe um pouco do que é o trabalho de um artista fora dos cuidados e da proteção do fã. A pressão da fama e de ter superiores esperando pelos seus resultados é quase palpável na atmosfera de “Our Lost Summer”. Vemos Soobin, Yeonjun, Taehyun, Beomgyu e Hueningkai em constante estado de alerta e necessidade de controle, não somente porque uma turnê é algo novo em seu escopo de tarefas, mas, também, porque são avaliados o tempo todo.



Cada mínimo movimento é calculado e observado por staffs que, no fim do concerto, vão até eles dar feedbacks — e tal cobrança também parte dos próprios integrantes, que sempre checam o desempenho depois de cada show. Isso nos faz lembrar que, por mais que eles exerçam funções mais especiais do que qualquer outro tipo de emprego, isso ainda é um emprego. Depois que os artistas se divertem nos shows e dão aos fãs o melhor dia de suas vidas, eles retornam aos seus supervisores e conversam sobre resultados.


Na primeira metade do documentário, o sentimento é agridoce e sufocante. Quem quer assistir ao seu artista querido sendo criticado por um desempenho que, para os fãs, foi perfeito? Não parece ser a intenção do longa-metragem mostrar a rotina do grupo de maneira negativa, como algo exaustivo e difícil, mas as imagens falam mais que palavras. No entanto, não demora muito para o espectador perceber o profissionalismo do TOMORROW X TOGETHER na prática. É o tipo de produção capaz de mudar, mesmo que momentaneamente, a percepção do fã sobre o ofício do artista. No fim do dia, eles são apenas pessoas em seus ambientes de trabalho.




Pessoas de carne e osso


“TOMORROW X TOGETHER: Our Lost Summer” é muito bem-sucedido em humanizar os cinco rapazes que, por trás do glamour da fama, são jovens sonhadores e repletos de sentimentos para externalizar. Todos os integrantes recebem destaque o suficiente para expôr seus pensamentos, dores, medos e alegrias — momentos que, muito provavelmente, vão arrancar lágrimas dos fãs.


O documentário expõe fragilidades que fazem o coração pulsar com leveza. E, às vezes, com pesar. Acompanhamos momentos calorosos como o retorno de Yeonjun a San Jose, na Califórnia, após 12 anos, para visitar a tia com quem conviveu entre os nove e onze anos de idade. Também ouvimos preocupações como a de Soobin sobre a elogiada apresentação do grupo no Lollapalooza 2022, que foi uma noite linda para todos os envolvidos, mas dolorosa para ele. Os relatos são diversos.


Em um pouco mais de uma hora, é possível entrar na intimidade de um dos maiores grupos de K-pop da atualidade e essa aproximação nos coloca de frente a cinco pessoas extraordinárias, mas de carne e osso como todos nós. É uma produção indispensável para atravessar a superfície e ter acesso a uma porcentagem do que o TOMORROW X TOGETHER é feito.


94 visualizações

Comments


bottom of page