top of page

Decisão de Partir: Conheça o novo filme de Park Chan-wook escolhido para o Oscar 2023

Atualizado: 22 de jan. de 2023

Produção foi exibida no Festival de Cannes 2022, e será lançado internacionalmente no mês de outubro; saiba mais de "Decision to Leave"


(CJ Entertainment/Reprodução)

Ao mencionar o cinema sul-coreano e o alcance de suas produções internacionalmente, é difícil não citar o diretor Park Chan-wook. Aclamado pela crítica e responsável por famosos filmes (como A Criada, Oldboy e Sede de Sangue), Chan-wook retornou aos holofotes em junho de 2022 com o longa Decisão de Partir (ou Decision to Leave em inglês) — produção que levou a estatueta de "Melhor Diretor" no Festival de Cannes, e pode concorrer ao Oscar do ano que vem.


Mas você sabe qual é a história do filme? Levando em conta que Decision to Leave é um projeto de Park Chan-wook, sua relevância para o cinema coreano deste ano é inegável. Nesse sentido, apenas na Coreia do Sul, a produção atingiu mais de US$ 14 milhões e entrou para o top 10 de filmes mais rentáveis do ano lá.



Continue lendo abaixo para conhecer mais sobre Decisão de Partir e descubra qual é o enredo deste ambicioso projeto:


No enredo de Decision to Leave, Park Hae-il interpreta um detetive investigando um assassinato


Na trama de Decisão de Partir, o ator Park Hae-il interpreta Hae-joon, um detetive de Busan que é famoso por suas boas maneiras; e sua paixão pelo trabalho também não passa despercebida. Assim que Hae-joon começa a investigar a morte de um homem numa região montanhosa, o protagonista coincidentemente (será?) conhece a misteriosa imigrante Seo-Rae: a viúva do morto, feita pela atriz chinesa Tang Wei.


Nisso, o detetive transforma Seo-Rae numa das principais suspeitas do crime, pensando que ela pode ter assassinado o marido. Em contrapartida, Hae-joon também desenvolve certo interesse pela personagem, tanto em relação a sua personalidade quanto à ligação da mulher com toda a investigação.



Por se tratar de um roteiro de Park Chan-wook, é possível que Decision to Leave surpreenda os espectadores na revelação de seus mistérios. Por que Seo-Rae é do jeito que é? A jovem matou o marido, ou não há ligação entre sua figura e o crime? O que Hae-joon irá descobrir? Tais dúvidas permeiam a trama, e o público deverá conferir as mais de duas horas de filme para descobrir tudo.




De acordo com Chan-wook, a química entre Park Hae-il e Tang Wei foi um instrumento importante para a construção da história — e em sua mente, os atores eram as escolhas ideais desde a época em que o roteiro de Decision to Leave estava sendo criado. Em entrevista ao jornal The Korea Times, feita em junho deste ano, Park Chan-wook detalhou:


Antes mesmo de terminar o script, eu me encontrei com Tang (Wei) e a ofereci o papel. Os traços da personalidade de Tang, que observei enquanto falava com ela, refletiram na minha reescrita do roteiro. Eu fiz a mesma coisa com Park (Hae-il).

O diretor também elogiou a vontade de Tang Wei em aprender coreano, especialmente para sua presença no filme. "Ela não só tentou memorizar as falas do roteiro rapidamente. Ela realmente entendeu as nuances e significados de cada linha", diz.


(MUBI/Reprodução)

Diferente do longa A Criada, a tensão sexual em Decisão de Partir é minimizada para uma outra abordagem


Ainda ao The Korea Times, Park Chan-wook falou que Decisão de Partir tem um plot com múltiplas camadas, na tentativa de fugir do clichê para um longa investigativo. Também segundo o cineasta, seu objetivo com o projeto foi o de fazer algo "classicamente refinado em que as emoções dos personagens são 'um redemoinho' por dentro".


A história de Decision to Leave é um romance adulto que "lida com relacionamentos maduros", nas palavras de Chan-wook; e também foi decisão do diretor excluir cenas de sexo mais explícitas. "Conforme envelhecemos, torna-se cada vez mais difícil expressar nossos sentimentos devido a situações e circunstâncias diversas", explica.

Depois de vencer em Cannes, Park Chan-wook pode levar Decision to Leave ao Oscar do ano que vem


Como dito anteriormente, Park Chan-wook foi vitorioso no Festival de Cannes como "Melhor Diretor", levando o troféu da cerimônia para casa por Decision to Leave. O longa foi escolhido para a seleção de títulos que competiriam este ano, e o projeto estava ao lado de Broker, filme coreano do diretor japonês Hirokazu Kore-eda, na disputa.


Vale ressaltar que Chan-wook já havia sido premiado em Cannes duas outras vezes: quando levou o Grand Prix por Oldboy (2003), e a estatueta de Prêmio do Júri por Sede de Sangue (2009) tempos depois.




E agora, Decision to Leave terá a chance de concorrer ao Oscar 2023, na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. O longa-metragem foi apontado para representar a Coreia do Sul na pré-seleção da categoria, e marca a primeira vez em que Park Chan-wook tem um projeto escolhido para disputar a entrada numa categoria da Academia. Caso consiga, Decision to Leave será o primeiro filme sul-coreano desde Parasita (em 2020) a concorrer no Oscar.



Onde tem Decisão de Partir para assistir no Brasil? O filme está disponível no streaming hoje?


Até o momento, não há informações sobre a vinda de Decisão de Partir para os cinemas brasileiros. Fora do país, o serviço de streaming MUBI detém os direitos de distribuição do filme, enquanto que a versão da plataforma no Brasil ainda não tem data para inserir o longa no catálogo.


Dessa forma, basta esperar pela chegada (ou não) de Decision to Leave nas telonas daqui, ou que algum outro streaming adquira o projeto. Por enquanto, acompanhamos quais serão os próximos passos do mais novo sucesso de Park Chan-wook.



Você está animado para ver o filme? Conte para nós lá nas redes sociais do Café com Kimchi!

Comments


bottom of page