top of page

Por que doramas não costumam ter segunda temporada?

Atualizado: 12 de nov. de 2021

O formato com uma única temporada reafirma a qualidade das séries coreanas, além de definir pontualmente um começo, meio e fim

(Divulgação/ Netflix)

Para quem caiu de paraquedas no universo dos doramas após o sucesso de Round 6 (Squid Game), My Name e tantos outros, uma pergunta é muito comum — por que os dramas coreanos possuem, na maioria das vezes, apenas uma temporada? A resposta é simples: os doramas não precisam um continuidade. Essencialmente, o roteiro das produções visa a resolução da trama em uma única etapa, com começo, meio e fim bem definidos. Um arco completo, geralmente apresentado em até 16 episódios.




O formato pode parecer econômico para espectadores egressos de séries ocidentais, em que os episódios são renovados continuamente sem previsão da trama acabar. Mas, ao terminar o enredo em uma única temporada, os produtores impedem que o dorama fique saturado ou perca seu sentido após tantas sequências — o que, convenhamos, tem acontecido com frequência fora das telinhas coreanas. Quem nunca assistiu à segunda temporada de uma série e achou a primeira muito melhor?

(Divulgação/ Netflix)

As produções compactas, porém, não implicam uma sinopse simples ou pouco aprofundada. Pelo contrário: os doramas têm conquistado cada vez mais o público porque entregam uma trama cativante e envolvente, sem desdobramentos desnecessários ou deixar pontas soltas. Enquanto as séries internacionais renovam apressadamente suas temporadas, as produções coreanas vão na contramão, zelando pelo finalização pontual de uma saga e a experiência positiva do espectador.




Se o público pode se encantar assistindo apenas a uma temporada é porque, nos bastidores do k-drama, há um esforço de compactar a produção sem perder a qualidade. Este esforço perpassa, por exemplo, a contratação dos atores. As estrelas de um dorama são contratadas por uma única temporada, o que garante que os atores estarão com a agenda disponível para participar de projetos futuros, dando continuidades a este ciclo de entretenimento.


(Divulgação/ Men's Health/ Netflix/ tvN)

Um exemplo é o ator Wi Hajoon, um dos destaques de Round 6. Depois de concluir seu trabalho com o sucesso da Netflix, ele já está participando das filmagens de outro dorama, Bad And Crazy da tvN, e está escalado para mais um, Little Woman, junto dos atores Kim Goeun e Nam Jihyun, que estão revisando a proposta.



Quando falamos de Round 6, porém, nos deparamos com um caso excepcional. O diretor e criador do dorama, Hwang Donghyuk, disse inicialmente que não planejava produzir uma segunda temporada. Mas, após o sucesso estrondoso da série, o diretor aceitou trabalhar em uma sequência. Em entrevistas, ele disse se sentir pressionado para isso, mesmo que o seu processo criativo para a primeira temporada tenha sido estressante.


Um outro dorama original da Netflix que foge à regra da temporada única é Kingdom. A série de zumbis é ambientada na Coreia medieval, e é baseada em uma webtoon. A produção, apesar de se estender por mais uma temporada, manteve-se fiel ao enredo que cativou os fãs, e se tornou também um sucesso de crítica, sendo inserida na lista de melhores série da Netflix pelo site Rotten Tomatoes.




1.220 visualizações
bottom of page