top of page

Suspense da Netflix "Na Palma da Mão" vai fazer você jogar seu celular fora

Atualizado: 18 de fev. de 2023

Saiba tudo sobre o filme de terror psicológico que promete mexer com a paranoia de quem carrega a vida no aparelho celular


(Divulgação / Netflix)

Já imaginou perder um celular com todos os seus dados pessoais e, ao encontrá-lo de volta, descobrir que um hacker está de olho em você? Essa história de terror para muitos resume bem a sinopse de "Na Palma da Mão", o longa de suspense que estreia na Netflix nesta sexta-feira (17). O filme é uma produção original da Netflix e terá lançamento simultâneo em todos os países em que o streaming atua. E aí, já preparou a pipoca?


Na Palma da Mão (ou Unlocked) acompanha o drama de Na-mi, uma jovem que perde seu celular enquanto volta para casa. O smartphone é encontrado por Jun-yeong, um homem misterioso que devolve o celular à Na-mi depois de instalar um spyware (vírus espião) no aparelho. Em posse das informações pessoais da jovem, sua localização, seus hobbies e até de imagens em tempo real, Jun-yeong passa a persegui-la e a transformar sua vida em um inferno.


Confira o trailer da produção abaixo.




A Netflix não é nenhuma novata com histórias de stalkers. Um dos seus principais títulos é a série "You", que, por sinal, ganha uma nova temporada ainda este mês. E assim como "You", "Na Palma da Mão" também é inspirada em uma obra literária. O longa-metragem é baseado no livro japonês Stolen Identity de Akira Teshigawara. Esta é a segunda vez que o livro vira filme — a primeira foi em 2018, no Japão.


Para a versão coreana, a Netflix apostou em um elenco premiado. A protagonista será vivida pela atriz Chun Woo-hee, vencedora de um Blue Dragon pelo filme Han Gong-ju (2013). Quem dá vida ao stalker da trama é Yim Si-wan, também vencedor de um Blue Dragon Award por The Attorney (2013). Ele é reconhecido pelo seu papel em Strangers From Hell (2019) e pela posição no grupo de K-pop ZE:A.



(Divulgação / Netflix)

Quem completa o elenco principal é o ator Kim Hee-won, que, na trama, vive o detetive Ji-man, responsável por investigar uma série de assassinatos nos quais as vítimas têm o dedo indicador (dedo geralmente usado para desbloquear o celular) cortado. A direção e o roteiro são assinados por Kim Tae-joon.


A Coreia do Sul registrou em 2020 mais de 200 mil casos de crimes virtuais, incluindo fraudes, pornografia, ataques de hackers e cyber stalking (dados da Polícia Coreana Nacional/ KNPA). Com a válida premissa da fragilidade dos usuários, "Na Palma da Mão" promete ser um thriller psicológico impactante, ao ponto de levar a audiência querer jogar seu celular fora — ou ao menos trancar suas redes sociais.


Seguindo a tendência de abordar temas reflexivos nas suas produções, a Netflix amplia o debate

sobre privacidade online, os perigos da super-exposição nas redes e crimes digitais, como o Caso Nth Room. A tradução literal do título do longa ("Eu Só Derrubei Meu Smartphone") ressalta como um descuido tão simples pode resultar em consequências trágicas. E não adianta chamar de paranoia: os métodos de hacking retratados no filme são todos reais!



E você, vai encarar o longa? Conta para o Café aqui nos comentários, e já aproveita para seguir a gente no Instagram e no Twitter.

1.040 visualizações

Comments


bottom of page