top of page

Campeão do CBLOL pela LOUD e fã do NewJeans: Conheça o jogador coreano Croc!

Com habilidades impressionantes, espírito brasileiro e um bom gosto para música, o pro-player de League of Legends segue conquistando admiradores no Brasil


Croc, jogador de CBLOL
(Divulgação/Campenato Brasileiro de League of Legends)

O jogador profissional sul-coreano de LoL está no Brasil desde 2021 e já ocupou o posto de jungler (caçador) em diversos times da liga local. Park Jonghoon é popularmente conhecido pelo nickname Croc”, e tem uma breve trajetória no cenário competitivo do e-sport, que iniciou no ano de 2016 através de sua estreia na organização chinesa LGD Gaming, cujo contrato durou somente dois anos.


Em 2020, o pro-player ocupou uma vaga na organização australiana Chiefs Esports Club, na qual conquistou o terceiro lugar nos dois splits (temporadas) do mesmo ano. Apesar de não ter sido campeão, o jogador recebeu o título de melhor jogador novato do primeiro split. Mesmo ganhando notoriedade na liga australiana que representa a região da Oceania, Croc decidiu ir mais longe e encontrou um novo horizonte no Brasil.



Nasce uma nova estrela entre os imports do CBLOL


Assim como nos times de futebol espalhados pelo mundo, é comum entre ligas de e-sports “importar” jogadores de outros países para compor organizações e disputarem campeonatos locais. Os chamados “imports” são pro-players estrangeiros que compõem times fora de sua região de origem.


As disputas não se limitam somente ao âmbito doméstico da região. Visto que, caso sejam vencedores, os jogadores poderão representar o país em competições internacionais como o Mid-Season Invitational (MSI) que ocorre no primeiro semestre do ano após o primeiro split de cada região, e o Campeonato Mundial de League of Legends que ocorre após o segundo split.


Levando em consideração a popularidade dos jogadores profissionais sul-coreanos no que diz respeito a habilidades e estilo de jogo, estes acabam sendo o alvo de diversas organizações não somente do Brasil, como de outras regiões do mundo.


Mesmo não tendo participações na Liga Coreana de LoL (LCK), Croc demonstrou conseguir destacar-se em outros países devido a fácil adaptação e a constante evolução das próprias capacidades. Tal fato foi provado em sua estreia no CBLOL em 2021 pela Rensga Esports, onde conquistou o segundo lugar e recebeu a atenção de outras organizações nacionais.


Após a breve e não tão bem sucedida passagem pela Netshoes Miners, o jogador encontrou seu time dos sonhos na LOUD, equipe pela qual compete desde 2022. A conquista do primeiro troféu ocorreu no 2º split do mesmo ano, no qual Croc pode finalmente sentir o sabor da vitória que o levou a representar o Brasil no Campeonato Mundial daquele mesmo ano.


Com uma formação composta por Tinowns, Robo, Ceos, Route e Croc, a LOUD conseguiu conquistar seu bicampeonato logo no 1º split de 2023 em uma vitória esmagadora contra a paiN Gaming. Atualmente, o time está disputando sua terceira final consecutiva e anseia pelo título de tricampeão do CBLOL.


Croc, jogador de CBLOL com a equipe LOUD
(Divulgação/LOUD)

Gente como a gente e um grande fã de k-pop


Além das habilidades impressionantes como jungler, Croc se destaca entre fãs e aqueles que acompanham o cenário local por sua personalidade divertida e provocativa no que diz respeito a cutucar seus adversários, abusando das gírias brasileiras para brincar com rivais e companheiros de time. Assim como, também é um grande apreciador das bebidas brasileiras, podendo demonstrar sua tolerância ao álcool da forma mais brasileira possível com uma boa cachaça.


No que diz respeito aos gostos musicais, Croc não abandona sua apreciação pelos artistas sul-coreanos, que sempre compõem as playlists das lives de gameplay do jogador em seu canal na Twitch. De baladas românticas, OSTs até canções populares de k-pop, Croc deixa claro que seu gosto musical é especialmente voltado para música coreana ao transmitir suas jogadas ao som de faixas como “Attention” do NewJeans e “HOT” do Seventeen.


Recentemente, o jogador foi flagrado assistindo uma performance de Attention do NewJeans no Music Bank alguns minutos antes de uma partida do CBOLÃO — campeonato comunitário de League of Legends —, e em uma breve entrevista para o Ilha das Lendas durante o campeonato, o jogador revelou ser fã do girlgroup, que compõe frequentemente a trilha sonora das lives realizadas com certa regularidade durante os campeonatos. O grupo da 4ª geração tem conquistado públicos desde a estreia, rompendo barreiras e alcançando ouvintes para além dos fãs de k-pop.


O cenário brasileiro de LoL

O Campeonato Brasileiro de League of Legends é um exemplo interessante da resiliência e do fortalecimento constante do cenário dos e-sports no país. Em especial, quando levamos em consideração a impossibilidade de investimentos por parte do Estado no que diz respeito ao incentivo no que diz respeito a essa nova prática competitiva. Diferentemente da Coreia do Sul, cuja existência de grandes multinacionais do ramo da tecnologia possibilita e torna interessante para o país investir em competições do gênero.


O Brasil é uma das poucas regiões independentes no que diz respeito a ligas competitivas, tendo em vista a expressividade do LoL no país, cuja magnitude torna inviável torná-lo parte da Liga Latino-americana de League of Legends (LLA).


Apesar de ainda não possuir grandes conquistas internacionais, a liga brasileira se destaca pelos avanços constantes no que diz respeito ao estabelecimento de organizações e na formação de grandes ídolos, como, por exemplo, o caso de jogadores como o brasileiro brTT, que conquistou cinco campeonatos brasileiros em sua trajetória.


Croc é um grande exemplo no que diz respeito a conquistas não somente de troféus, mas de públicos cada vez mais diversos que passam a acompanhar o cenário para além do jogo através dos próprios pro-players como personalidades envolventes e atrativas. O jogador fez do Brasil uma segunda casa, é esperado que sua passagem pelo CBLOL seja uma das mais icônicas entre imports sul-coreanos.



Quais são suas expectativas para a final deste CBLOL? Já conhecia o Croc ou ficou curioso para conhecê-lo? Comente com o Café com Kimchi em nossas redes sociais!


46 visualizações

Comments


bottom of page