top of page

RUMINATION: comeback do SF9 reúne faixas que definem a identidade do grupo

Atualizado: 5 de fev. de 2023

Integrantes do boygroup estão envolvidos na composição das músicas de seu 10º mini álbum

(Divulgação / FNC Ent.)


Na última segunda-feira (22), SF9, grupo da 3ª geração do k-pop, lançou RUMINATION, 10º mini album de sua discografia. Rowoon, Chani, Taeyang, Hwiyoung, Dawon, Zuho, Seong, Jaeyoon e Youngbin entregaram um projeto que representa bem a identidade do grupo, principalmente por estarem por trás das composições. O disco reúne sete canções cheias de energia, embora tenham essa essência descontraída, cada uma caminha com seu próprio estilo.




O grupo já está acostumado em se envolver no processo criativo das músicas, já que são sempre creditados como um dos compositores. Tal feito faz com que as características musicais de SF9 sejam bem definidas, formando uma identidade própria, da forma como desejam que seja. Em Rumination não foi diferente, Zuho, Chani, Youngbin e Hwinyoung estão envolvidos na composição das faixas.


O projeto sucede Turn Over, lançado em julho deste ano, e ao comparar Trauma, faixa título de Rumination com sua antecedente, Teardrop, é difícil dizer qual é mais envolvente e marcante. Embora sejam muito diferentes entre si, não apenas falando da construção musical, mas também comparando o conceito, é notável que SF9 continua investindo em entregar um conteúdo que pode ser bem coreografado e que esboce um toque de sensualidade.




Trauma conta com um videoclipe bem estético, paleta de cores e cenários chamativos. Além disso, as cenas são muito atrativas, já que parecem carregar uma história misteriosa onde cada membro, com expressões faciais sérias, parece ter um conflito individual e estão isolados buscando resolvê-los. E em outros momentos, o mv exibe SF9 reunidos, reproduzindo uma coreografia envolvente, bem sincronizada e elaborada. Ainda, a faixa título é muito memorável, e essa característica é reforçada por seu refrão que se repete muitas vezes.




Diversidade de estilos


Ao analisar Rumination como um todo, é perceptível que as faixas não tem muita conexão entre si, já que cada uma entrega um estilo. Embora sejam bem diversas ao comparar umas às outras e seja visível que cada uma tem essência própria, é perceptível também que o álbum não carrega mudanças desconfortáveis, tornando o projeto bastante linear e agradável para quem ouve, servindo estilos para todos os gostos.


A faixa que sucede a título, Memory já quebra um pouco o estilo de Trauma, já que o r&b predomina seus versos. Enquanto isso, On and On, com presença notável de acordes, traz uma sonoridade sexy para Rumination, que se encerra com For Fantasy, música acústica, bem confortável e romântica. Esta parece ter uma carga bem pessoal, já que além dos versos bem sensíveis, é válido lembrar que Fantasy é o nome do fandom de SF9, portanto a canção soa como uma declaração "para Fantasy".


Não apenas em Rumination, SF9 entrega qualidade em seus projetos através das músicas, vocais e coreografias. O 10º mini album do grupo demonstra sua identidade que tem como aspecto principal ser bem agradável e conquistar sem precisar que o ouvinte escute inúmeras vezes para conseguir amá-las.







37 visualizações

Comentarios


bottom of page