top of page

‘Re:T-ARA’ marca o retorno deslumbrante e tão esperado das rainhas do T-ARA

Atualizado: 22 de nov. de 2021

O girlgroup faz seu comeback com o single album de duas faixas depois de um hiatus de 4 anos


(Divulgação / Dingo)

Na última segunda-feira (15) o grupo T-ARA lançou seu primeiro comeback depois de 4 anos de hiatus desde What’s My Name lançado em 2017. O single-album Re:T-ARA conta com as quatro integrantes Qri, Eunjung, Hyomin e Jiyeon, e esse retorno delas é algo quase que inusitado dentro da indústria do K-POP que – normalmente – coloca prazo de validade nos girlgroups.


O quarteto divulgou antes do anúncio do comeback que estavam planejando fazer algo juntas para o aniversário de 12 anos do grupo, mas que enfrentaram muitos obstáculos antes de poderem fazer alguma coisa, principalmente por terem deixado a MBK Entertainment em 2018. Hyomin comentou ao site Soompi:


“Mas agora, parece ser o momento certo (...) Desta vez, encontramos uma oportunidade, e acho que é o momento certo para aproveitarmos essa oportunidade”


E com isso temos o Re:T-ARA que contém duas faixas: o single principal TIKI TAKA, que foi escrita pelo famoso cantor e compositor Colde, e a b-side ALL KILL, que foi composta pelos hitmakers Cho Young Soo e Ahn Young Min, que trabalham com o T-ARA desde o debut.


O single-album tem a faixa principal TIKI TAKA que chama atenção pelos vocais suaves e maduros do grupo que são uma maravilha para quem as escuta. O T-ARA é conhecido como um grupo que lança músicas de temas mais deprimentes, o que não vemos muito na canção, mesmo que a letra diga coisas como “Isso é realmente amor? / Devemos dar e receber feridas? / Eu não estou mais confiante / Eu não preciso mais do seu amor”, ainda traz uma vibe mais de superação e não tão triste.



O refrão da música é contagiante e combina com o conceito do comeback onde mostra no clipe as integrantes do girlgroup extremamente belas e com um ar mais forte, mais empoderado. Com certeza, a batida da faixa relembra um old K-POP que nos dá muita saudade. No geral, a canção é bem linear e não tem muitos picos de emoção, mas não deixa de ser uma música confortável de se ouvir.



Já a b-side ALL KILL mostra tudo que o T-ARA tem de melhor! Nessa faixa o grupo apresenta o que ficou em falta no single principal: um refrão muito mais forte, um rap potente, high notes e uma harmonia não tão linear quanto TIKI TAKA. A música faz termos um vislumbre do que realmente é o girlgroup e sua marca, contendo uma melancolia e sofrência bem acentuadas, algo que sempre esteve presente nas músicas do quarteto. Seria uma maravilha ver um MV ou uma coreografia especial para esta faixa!


(Divulgação / Dingo)

Em suma, o T-ARA acertou – quase – em cheio com esse retorno completamente memorável! O conceito de “mulherões” que fazia tanta falta no K-POP foi muitíssimo bem representado pelas quatro integrantes que não decepcionaram e marcam a volta dos grupos femininos da segunda geração ao mundo da música.




118 visualizações

Comentarios


bottom of page