top of page

'Be like Madonna': extravagância e estilo marcam o retorno da Luna ao cenário musical

Atualizado: 5 de fev. de 2023

Confira na review como o single Madonna faz referência à Rainha do Pop e porque a Luna acertou em cheio no seu comeback


(Divulgação / Grida Entertainment)


Depois de dois anos sem novos lançamentos, Luna está de volta ao cenário musical com o single Madonna, divulgado nesta quarta-feira (6). Seu retorno figura entre as novidades do Kpop mais aguardadas do mês de outubro e é especialmente bem-vindo para os MeUs, os fãs do grupo F(x). Madonna é o primeiro trabalho da Luna após a quebra de contato com a SM Entertainment, e também um marco na retomada de inspiração da artista, dona de singles aclamados como Even So e Free Somebody.


A própria Luna sinalizou a importância do single nas suas redes sociais:


"Conheci MADONNA (a música) quando me senti dolorida por estar no palco, e muitas coisas perderam o sentido e me cansaram do meu trabalho como cantora. (...) Assim que conheci essa música, quis dar o meu melhor no palco novamente e isso me deu a mesma energia que "coragem". Do início ao fim da música, espero que você sinta o significado da música e a aprecie livremente."


A letra de Madonna reflete o desejo por empoderamento artístico, um valor fundamental para a artista que, neste ano, fundou a própria empresa de agenciamento: a Grida Entertainment. "Quando eu crescer, quero ser como a Madonna" (refrão), "seja o que quiser ser" e "debaixo dos meus pés há um tapete vermelho" são alguns dos versos que transmitem a ideia de ascensão de um jeito lúdico. A composição também acertou ao usar expressões que reforçam o glamour almejado no conceito, como "OTD [outfit of the day] on fleek" — algo como "look do dia arrasador".


Com um ritmo envolvente, Madonna faz claras referências à Rainha do Pop que dá nome ao single. O refrão retoma os clássicos da cantora estadunidense, com uma sonoridade característica dos anos 80 — influência que, por sinal, está dominando o Kpop nos últimos anos. Já as estrofes representam as eras mais atuais da Madonna, muito voltadas ao pop eletrônico. As oscilações de ritmo, porém, não causam desconforto ao ouvinte e nem soam como experimentais. A voz da Luna "costura" a música de maneira impecável, demonstrando mais uma vez a maestria da artista em escolher canções que realçam seus dotes vocais.



O MV de Madonna reúne takes de coreografia, close-ups e filmagens em estúdio e externas. O resultado é esteticamente muito bonito e complementa o apelo de grandiosidade e liberdade tão presente na camada da composição. Assim como a letra, o MV também traz referências à rainha do pop, porém, mais suaves. Mais empoderada do que nunca, Luna aparece no vídeo vestindo peças que lembram remotamente o estilo extravagante e inconfundível de Madonna. Destaque para os adereços na cabeça, uma marca registrada da Rainha.

O Café com Kimchi fez um paralelo de dois visuais para você! Achou semelhantes?


(Reprodução / Grida Entertainment / Google)

Em suma, Luna acertou em cheio ao escolher Madonna como o single do seu comeback. Ela inovou com a mistura fluida de ritmos, mas trouxe também tendências já exploradas na indústria, como a vibe anos 80 e uma composição pautada em ostentação e empoderamento — proposta semelhante a Savage, o último lançamento do Aespa.


Dá para ver porque essa música inspirou tanto o processo criativo da Luna. Até o momento, não há informações quanto à produção de outros trabalhos, mas é nítido nas redes sociais que a cantora está aproveitando a retomada musical. Esperamos que Madonna seja só o início de uma nova e produtiva fase na sua carreira.



56 visualizações

Comments


bottom of page