top of page

Como a cultura negra influencia e está presente no K-pop?

Atualizado: 6 de jul. de 2022

Entenda a importância do movimento para a música sul-coreana e descubra suas influências presentes na indústria


(Reprodução/DR Music)

O K-pop é uma grande mistura de gêneros musicais, tanto nacionais quanto internacionais. Nós, que somos fãs, estamos acostumados a perceber elementos do EDM, do pop americano e até mesmo do rock (não é verdade, InSomnias)?


Isso sem contar com as grandes influências do rap, r&b e da cultura do hip-hop como um todo, que são intrínsecos ao mercado sul-coreano. Pode-se dizer que o K-pop deve muito do seu estrondoso sucesso à cultura negra norte-americana, nos mais diversos aspectos.


Mas onde podemos perceber essas influências nas músicas que escutamos? Entenda mais no post abaixo!



Antes de tudo, um pouco de história e contexto


O rap surgiu na Jamaica na década de 1960, e foi levado para os Estados Unidos no começo da década de 1970. O estilo foi inicialmente integrado à expressão artística musical de moradores de bairros pobres de Nova Iorque, incorporando rimas a beats em loop apresentadas em shows ao vivo.


Futuramente, mais artistas de rap foram surgindo, até o gênero se popularizar além do movimento negro (e seus contemporâneos) e se tornar um “novo pop” a partir da década de 1980. Além do rap, o r&b também é uma expressão musical que teve sua ascensão protagonizada por artistas pretos. É um gênero com traços de jazz, e que tem instrumentação forte de piano, saxofone, contrabaixo, etc.


Mas onde podemos perceber esses gêneros no K-pop?



O que seria do K-pop sem o rap?


O rap é tão importante no K-pop, que cada grupo da indústria costuma ter um artista específico para cantar esses trechos em específico nas músicas. As partes em que eles aparecem são uma das preferidas de nós, fãs, e alguns versos costumam se popularizar para além das bolhas dos fandoms; tornando-se reconhecidos por qualquer pessoa que escute K-Pop.


Quem nunca ficou maluco com os raps da Lisa do BLACKPINK, por exemplo? Bom surto para vocês com o compilado abaixo:



E o que falar do Suga, do BTS?



E o Changbin do Stray Kids, com um dos raps mais rápidos de todo o K-pop? Sério, gente; confiram o vídeo abaixo:



Você consegue imaginar o pop coreano sem essas partes, e estes e tantos outros artistas? Nós apenas temos esses momentos icônicos porque o movimento negro inventou e popularizou o rap em escala mundial. Só este fato já os coloca como fortes influentes na música sul-coreana.



O r&b fica para trás?


Além do rap, o K-pop continua espalhando o legado de Michael Jackson, Aaliyah, Usher, da rainha Beyoncé e de tantos outros artistas negros que popularizaram o “rhythm and blues” dentro do mercado fonográfico coreano.


Talvez um dos mais icônico hits sul-coreanos influenciados pelo r&b seja o feat. da Hwasa (MAMAMOO) com o Loco que é o gênero em sua forma pura. Confira:



Por outro lado, esse gênero é muito presente também no K-hip-hop, que anda ao lado do K-pop no quesito popularidade e variedade de artistas. Escuta essa playlist abaixo, e olha o tanto que isso é R&B!




Mas e o hip-hop? Também é presente no K-pop?


O já citado hip-hop representa algo maior que um gênero musical, sendo mais ligado a uma subcultura também de origem afro-americana. Nesse sentido, ele traz elementos como o grafite, o break dance, as gírias, a moda e muito mais para os holofotes.


Você consegue imaginar alguns desses elementos presentes no K-pop? Vou te ajudar: observe a presença do break nessa coreografia dos meninos do NCT 127:



Não dá para deixar de fora o clássico Mic Drop, do BTS também. É uma das coreografias mais hip-hop dos tempos mais recentes:



O grafite também é muito presente em alguns MVs que trazem seus elementos. As meninas do BLACKPINK trazem muito disso:


(Reprodução: YG Entertainment)

E não podia faltar um belo de um MV de K-hip-hop na lista, para referências:




A influência é evidente no K-Pop


Se deparando com os elementos presentes nos gêneros sul-coreanos, semelhantes aos criados pelo rap, r&b e pela cultura do hip-hop de origem negra, é inegável a influência que estes artistas têm tido na Coreia do Sul.


Por outro lado, é importante que não só os artistas coreanos, mas também nós fãs, tentemos ficar à par de questões sociais que também englobam a inserção destes estilos. A apropriação cultural, por exemplo, é presente no K-pop também; e situações consideradas racistas ou preconceituosas podem se fazer presentes. Nisso, por mais que o K-pop tenha inserido estes gêneros afro-americanos em suas canções, é importante lembrar que artistas da Coreia do Sul não são as origens destes elementos.


Assim, a música tende a cumprir seu propósito de entreter as pessoas.


540 visualizações

Comments


bottom of page