top of page

NO THANKS: Hyolyn traz o calor e a diversão para o verão sul-coreano

Atualizado: 4 de fev. de 2023

Comeback da ex-Sistar com mini-álbum 'iCE' aconteceu na segunda-feira (18); confira nossa crítica!


(Reprodução / Brid3)

O k-popper das antigas já sabe: falou em verão, falou em Sistar. O girlgroup, na época em que era ativo, era marca registrada no início da estação na Coreia do Sul, lançando hits sazonais que deixava toda a nação viciada em pouquíssimos dias, com coreografias fáceis e chicletes. De certa forma, após o disband, as integrantes seguiram por esse caminho, especialmente Hyolyn: See Sea é a cara do verão, e sua colaboração com Dasom, colega de grupo, Summer or Summer, é autoexplicativa.


Entretanto, não há como esperar que um artista siga a mesma linha por toda a sua carreira, e inovações não são apenas esperadas como são encorajadas. Assim, era de se aguardar que a solista tivesse uma mudança de direção, especialmente após sua participação no Queendom 2.


Será que iCE, novo lançamento da Hyolyn, entregou todo o carisma e talento da artista? Confira nossa resenha logo após a publicidade:




Às vezes, é melhor o mais do mesmo


(Reprodução / Brid3)

Over you é a canção que abre o álbum. É um hino de superação — “Amor, não me ligue / Porque não estou solitária” — e funciona muito bem como a primeira faixa da lista, já que não é forte demais, inovadora demais nem fraca demais. É uma entradinha leve, que abre o apetite para o que vem em seguida, forrando o estômago de uma forma suave e gostosa.


É uma pena que o próximo prato deixe um gosto tão insatisfatório na boca. NO THANKS é a estrela principal do comeback, sendo a faixa-título, e é um tanto insossa. O refrão é repetitivo de maneira ruim, sendo um eterno anti-drop que não sai do mesmo lugar nos três minutos de duração da faixa, e o break, tentativa falha de salvar a música, é mal colocado e muito mal aproveitado. Apesar das repetições de “No thanks, no thanks, no thanks” ficarem na sua cabeça, elas não são cativantes o suficiente para te deixar com vontade de cantar.


Hyolyn salva o clipe da canção por conta de seu carisma. A coreografia é divertida e ela é uma performer incrível, conseguindo vender uma música que não chega aos pés do que ela pode entregar.



BODY TALK já é um grito da Hyolyn que conhecemos e amamos. É um R&B sensual, que pega o ouvinte pela mão e o envolve numa dança um tanto agradável. Você encontraria essa faixa em playlists “chill”, porque é exatamente o tipo de clima que ela traz. Um dos destaques do álbum, com certeza, com o maior replay factor da lista devido à duração curta. Ah yeah vem logo após e é uma canção mais dançante, do tipo que tocaria em um pré-festa enquanto todos se arrumam. É animada e boa de se ouvir, apesar de não se destacar muito das outras.



As duas próximas faixas são pré-releases já conhecidas do público. Layin' Low foi lançada no início deste ano, pouco antes da entrada da solista no Queendom 2, e é a continuação do que vimos em Dally. Hyolyn entrega o conceito sexy como ninguém; em Layin' Low, ela não somente sabe disso como usa e abusa do fato, desde a melodia e letra até a coreografia e impecável química com os dançarinos.


Waka Boom foi a faixa lançada por ela na fase final do reality show, etapa em que todas as participantes deveriam divulgar uma canção inédita para os fãs. Apesar da letra motivadora e feel good — “Não quero estar no topo se eu precisar pisar nas costas de outros” —, Waka Boom é a Hyolyn empoderada e femme fatale em sua essência, com uma batida forte e autoritária. Isso, infelizmente, não significa que a canção vai ser extraordinária, e ela não é. Chega a ser uma transição brusca na tracklist, visto que Layin' Low é bem mais suave que sua sucessora.



Infelizmente, iCE não empolga. É uma pena, já que Hyolyn tem um histórico impecável de singles e lançamentos-título, mas NO THANKS também não emplaca nenhum diferencial. Dessa vez, seria mais interessante ver a rainha do verão fazendo um lançamento comum de verão, mesmo sendo genérico, porque é sempre bom ter aquilo que temos certeza de que será excelente. Mesmo experimentando e pulando em caminhos novos, a essência da artista segue em suas b-sides, e os saudosistas vão precisar ficar satisfeitos com elas. Seguiremos no aguardo dos 40ºC e biquínis que ela trará da próxima vez.





E aí, o que achou do comeback da Hyolyn? Não se esqueça de contar para o Café nas redes sociais!


Ouça 'iCE', lançamento da Hyolyn, abaixo:




44 visualizações

Comentarios


bottom of page