top of page

BLACKSWAN x RaNia: Entenda as controvérsias do girlgroup de K-pop com integrantes estrangeiras

Atualizado: 25 de dez. de 2022

Com uma ideia inovadora, o intuito era entrar no mercado ocidental, e os planos pareciam estar indo bem — até os problemas começarem

(Reprodução/ DR Music)

Você, provavelmente, já ouviu sobre do grupo feminino RaNia (também conhecido como BP RaNia), que há alguns anos ganhou atenção por estrear a primeira idol negra, Alex Reid, no final de 2015. O girlgroup estreou em 2011 e desde então enfrentou uma série de infortúnios ao longo de sua trajetória, até o momento em que foi renomeado BLACKSWAN. Sobre o label da DR Music, a ideia do RaNia era inovadora para época, um grupo globalizado que visava expandir o k-pop para o mundo. Os planos tinham tudo para dar certo, até que a execução foi rodeada de imprevistos.

Para entender o contexto em que se deu essa “renomeação” que levou ao BLACKSWAN, que conhecemos atualmente, o Café traz uma linha do tempo para exemplificar a história do grupo. Confira após a publicidade:


Pré-debut (2010-2011)


O grupo foi originalmente programado para estrear em meados de 2010. A formação original consistia em Saem (mais tarde conhecida como Yina), Joy, Jooyi, Sarah, Riko, Di, T-ae e Xia. RaNia (라니아) é abreviação de ‘Regeneration Idol of Asia’.

A estreia do grupo foi adiada no início de janeiro. Logo no início, Sarah decidiu deixar o grupo, substituída por Yijo.

Estreia e mudanças (2011)


RaNia fez sua estreia em 6 de abril de 2011 com o single Teddy Riley, The First Expansion In Asia com uma formação de oito membros composta por Saem, Joy, Jooyi, Yijo, Riko, Di, T-ae e Xia. Porém, Yijo não participou das promoções, mais tarde foi revelado que ela teve problemas com seu visto. Ela deixou o grupo logo depois.

O grupo lançou Dr. Feel Good no M Countdown. No entanto, o MV causou polêmica na Coreia, pelo conceito sexy, que não provocou uma boa impressão, mesmo que na época o conceito estivesse no auge. Em 17 de novembro de 2011, RaNia lançou seu primeiro mini-álbum Time to Rock da Show, com Pop Pop Pop sendo faixa-título.

Just Go e EUA (2012-2013)


Em 12 de setembro de 2012, aconteceu o lançamento do single Style, produzido por Yang Hyun Suk da YG Entertainment. Sendo a primeira vez que ele produziu um single para um artista que não faz parte da YG.

Em outubro de 2012, foi anunciado que RaNia faria sua estreia nos EUA, após assinar contratos exclusivos com a Empire Records. Elas deveriam visitar os EUA no início de novembro para suas primeiras promoções.

Em março de 2013, o grupo retornou com o mini-album Just Go. O álbum foi produzido pela equipe KNS, que produziu músicas para artistas americanos como Lady Gaga, Britney Spears e 50 Cent. No mesmo dia, a DR Music anunciou que Riko faria uma pausa temporária nas promoções para se concentrar em seus estudos. Posteriormente, ela deixou o grupo em 2014.


Demonstrate / Chegada de Alex (2015)


Em 30 de outubro de 2015, o grupo anunciou que faria seu primeiro retorno em dois anos com um novo álbum intitulado Demonstrate. Em 3 de novembro, foi revelado que Saem e Jooyi haviam deixado o grupo e Seulji e Hyemi se juntariam com novos membros. No dia seguinte, a DR Music anunciou a adição de Alex (Alexandra), a primeira idol afro-americana a estrear em um grupo coreano.

(BP RaNia/ DR Music)


BP RaNia, saída de Yina e saída de Alex (2016–2017)


Em 27 de outubro de 2016, a DR Music anunciou que o RaNia estaria passando por mudanças na formação. Além dos membros originais, trainees seriam selecionadas para se juntar ao grupo.

Em 23 de dezembro de 2016, uma imagem teaser com as silhuetas de sete membros foi lançada, com quatro novos membros para se juntar ao grupo. A ex-membro Saem, voltou ao grupo sob o novo nome artístico Yina, no dia 27. No mesmo dia, um teaser foi lançado do mini-álbum intitulado Start A Fire. No dia seguinte, a DR Music anunciou que o grupo havia mudado seu nome para BP (Black Pearl) RaNia.

Durante as promoções de sua faixa b-side Make Me Ah, a agência anunciou que Alex faria um hiato temporário após receber uma oferta de atuação de uma produtora bem estabelecida, alegaram que ajudaria á alavancar o grupo. A agência assegurou aos fãs que Alex ainda era membro e voltaria às agendas do grupo assim que ela retornasse à Coreia.

Em 8 de junho de 2017, Yina anunciou em seu Instagram que estava deixando o grupo, novamente, para se concentrar em sua carreira de atriz. Em 19 de agosto, DR Music anunciou que Alex não era mais um membro e que o grupo continuaria a promover com cinco integrantes.


A formação muda outra vez (2018)


Em 30 de maio de 2018, a DR Music anunciou a saída de Yumin do grupo. Também foi anunciado que RaNia estava se preparando para um retorno em junho. Mais tarde naquele mesmo dia, Namfon foi apresentada como membro do grupo.

Blackswan (2020)


Em 26 de junho de 2020, a integrante Hyemi anunciou através de seu SNS que por ser a única integrante que restou do grupo, seria estranho lançar um álbum sob o nome RaNia. Devido a isso, o grupo começaria de novo sob o nome e que em breve lançariam um novo álbum.

O plano para este novo grupo era, finalmente, entrar no mercado ocidental. Como resultado, o grupo RaNia se separou oficialmente em junho de 2020, com a integrante Hyeme anunciando via Instagram que o grupo seria renomeado como BLACKSWAN com dois novos membros, uma sendo a segunda idol negra a estrear na indústria do K-Pop, e a outra idol brasileira Leia. Fatou Samba é originalmente do Senegal e estava trabalhando como modelo na Cineline Entertainment antes de se juntar à programação do BLACKSWAN e preencher o papel de rapper principal e dançarina principal. O anúncio de sua adição ao grupo mais uma vez despertou bastante intriga, com isso tivemos o álbum completo de “debut” Goodbye RANIA.

O nome mudou e a polêmica ficou (2021)


Em 30 de setembro de 2021, foi anunciado que o grupo lançaria seu primeiro álbum "Close to Me" em 14 de outubro. Em 12 de novembro, um tweet, vindo de uma fan-base da Leia, afirmou que a cantora estava sendo intimidada pela colega Fatou. A informação era supostamente de um parente. Dois dias depois, em 14 de novembro, Fatou refutou as alegações e afirmou que Leia não era a vítima.

Membros coreanas deixam o grupo (2022)

Em 26 de maio de 2022, a DR Music anunciou Gabi, com Sriya, como as novas membros do BLACKSWAN. Recentemente, no dia 31 de julho, a agência anunciou oficialmente que Youngheun e Judy deixaram o grupo. Sendo assim, atualmente, a formação não conta com nenhum membro coreano.

O que você acha dessa história? Conta pra gente, através das redes sociais do Café.



436 visualizações

Comentários


bottom of page